3,8 milhões de doses da Oxford/AstraZeneca chegam ao Brasil neste domingo
Pedro Paulo Souza/MS
3,8 milhões de doses da Oxford/AstraZeneca chegam ao Brasil neste domingo

Chegaram neste domingo (2) ao Brasil uma remessa com 3,8 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca . Os imunizantes foram obtidos no âmbito do mecanismo Covax Facility , consórcio que conta com governos e fabricantes e é coordenado pela Organização Mundial da Saúde(OMS).

As doses chegaram em voo que aterrissou no aeroporto de Guarulhos, por volta de 16h30. O voo foi recebido pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga , e pela representante da OMS no Brasil, Socorro Gross.

Neste sábado (1º), um novo voo já havia entregado 220 mil doses do imunizante da Oxford/AstraZeneca . O Brasil tem direito a mais de 10 milhões de doses pelo mecanismo da Covax Facility.

No desembarque das últimas doses, Queiroga falou sobre a importância dos imunizantes e prometeu que toda a população será vacinada até o final de 2021.

"As doses do Covax Facility que são muito importantes para o nosso programa de vacinação. Então, vamos trabalhar muito fortemente para imunizar a população brasileira, toda, até o final do ano de 2021 e assim voltarmos a nossa vida normal", disse o ministro, que também falou sobre a distribuição do imunizante recebido.

"Quando as doses chegam elas são automaticamente distribuídas para estados e municípios conforme a orientação do programa nacional de imunização. Já começam a ser distribuídas no máximo 48 horas elas serão distribuídas para todos os estados do Brasil", afirmou

Segundo balanço do Ministério da Saúde, considerando essa nova carga, foram disponibilizados, por meio de fabricação no país ou importação, 17,1 milhões de doses em um intervalo de seis dias, contando a partir do dia 28 de abril. Nesse dia, o ministério recebeu 5,2 milhões. No dia 29, chegou ao Brasil 1 milhão de doses da Pfizer. No dia 30, foram entregues 6,5 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), além de 420 mil da vacina CoronaVac, parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários