Ministério da Saúde deve desistir de recomendar cloroquina contra Covid-19
Rafael Barifouse - Da BBC News Brasil em São Paulo
Ministério da Saúde deve desistir de recomendar cloroquina contra Covid-19

Após uma diretriz encaminhada pelo comitê que elabora protocolos de tratamento farmacológico da Covid-19, o Ministério da Saúde deve rejeitar a prescrição de cloroquina e hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. A informação foi revelada, nesta terça-feira (4), pelo jornal 'Folha de S. Paulo'.

Os protocolos estão sendo encaminhados ao comando da pasta, hoje sob o comando de Marcelo Queiroga, por um grupo da Universidade de São Paulo (USP). O documento prevê a inclusão de corticoides e anticoagulantes no tratamento feito em ambiente hospitalar.

Segundo a reportagem, dentro do Ministério, o argumento é de que, mesmo se quisesse, o governo não conseguiria oficializar a sugestão de hidroxicloroquina para a Covid-19. A ausência, na bula, de qualquer menção ao eventual uso do medicamento para tratamento de infecções virais inviabiliza a inclusão no protocolo.

O governo já recomendou oficialmente a hidroxicloroquina em um aplicativo do Ministério da Saúde, lançado para orientar médicos sobre o tratamento de sintomas da doença. Tirada do ar poucos dias depois, a ferramenta sugeria o remédio até mesmo para recém-nascidos.

Desde o início da pandemia, a hidroxicloroquina é recomendada pelo presidente Jair Bolsonaro. Além disso, o chamado 'tratamento precoce' - que não tem comprovação científica - também é incentivado pelo governo federal.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários