O que dizem os especialistas sobre o
Reprodução
O que dizem os especialistas sobre o "tem idiotas que até hoje ficam em casa"

Durante discurso, na manhã desta segunda-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar e ofender as pessoas que desejam permanecer em casa para se proteger da pandemia de Covid-19 e evitar a contaminação pelo vírus Sars-Cov-2. Em discurso para apoiadores, Bolsonaro chamou de "idiotas" aquelas pessoas que evitam sair de casa e membros da "esquerda".

"O agro realmente não parou. Tem uns idiotas aí, o 'fique em casa'. Tem alguns idiotas que até hoje ficam em casa. Se o campo tivesse ficado em casa, esse cara tinha morrido de fome, esse idiota tinha morrido de fome. Daí, ficam reclamando de tudo", declarou o presidente.

Asssita:


Você viu?

Para o infectologista e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, Renato Kfouri, já é mais do que provado que o isolamento e o distanciamento social são as formas mais eficazes de evitar um novo surto da doença e evitar que os números voltem a crescer.

"Enquanto não vacinamos de maneira ostensiva, a única ferramenta efetiva para boa parte da população são essas medidas ditas não farmacológicas, que é o distanciamento e uso de máscaras, então não dá pra relaxar nessas medidas", afirmou.

E completou: "Qualquer fala na contramão, no sentido oposto a isso, é um desserviço para a população, porque muitos acreditam nessas falas e acabam relaxando, o que intensica o números de casos e mais mortes nós vamos ver", completou Kfouri.

O epidemiologista José Geraldo concorda e diz que a decisão de ficar em casa para quem puder é extremamente importante. "É uma questão de probabilidade, quanto mais você se expor externamente, maior é o risco de se contaminar", disse.

"Nós estamos com um risco enorme de transmissão da doença no Brasil ainda e temos uma cobertura vacinal muito baixa, portanto, evitar aglomerações e contato é o que pode diminuir o números de infectados neste momento, mas claro que a solução de maneira mais definitiva vai depender da vacinação da maioria da população", finalizou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários