Morador de cidade do Rio retorna da Índia com Covid-19 e é monitorado
Fusion Medical Animation/Unsplash
Morador de cidade do Rio retorna da Índia com Covid-19 e é monitorado

Um morador de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, é monitorado de perto pela secretaria de Saúde do município por ter testado positivo para a Covid-19 após retornar de uma viagem para a Índia, epicentro de uma nova variante, a B.1.617. O trabalhador está isolado. A chamada variante indiana preocupa autoridades brasileiras. Em São Luís, no Maranhão, um navio vindo da China não pôde atracar na zona portuária pode ter registrado seis casos da nova cepa. Um dos tripulantes foi intubado.

Em Campos, a Secretaria Municipal de Saúde foi notificada pelo CIEVS/RJ (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde), do governo do estado. O campista estava a trabalho na Índia e chegou ao Brasil no último sábado (22). Ele testou positivo para a Covid-19 através de um exame RT-PCR realizado no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. A secretaria de Saúde de Campos monitora o paciente, que está isolado.

"O trabalhador está em contenção e isolamento preventivo. A pedido do CIEVS, vamos auxiliar na investigação genômica, com as informações do percurso que o paciente fez e os contatos que manteve. Ainda não há identificação do tipo de variante que o paciente está contaminado", afirmou o subsecretário de Saúde de Campos, Charbell Kury. As companhias aéreas Qatar e Latam foram notificadas pela Anvisa para acesso às listas de passageiros.

Ministério da Saúde implementa barreiras sanitárias para conter variante

O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, concedeu na tarde do último sábado (22) entrevista coletiva, em Brasília, para anunciar a liberação de 600 mil testes rápidos para identificar possíveis casos da variante indiana de covid-19 na cidade de São Luís. A capital maranhense registrou um caso de uma pessoa infectada com a variante nesta semana. A medida ocorre para evitar a propagação da variante pelo país.

Embora tenha sido registrado um caso da variante indiana no Brasil, de um passageiro de um navio que vinha da Índia e desembarcou no Maranhão, conforme o ministro não há indícios da transmissão comunitária da nova variante no país. O paciente foi intubado e encontra-se em estado grave e hospitalizado no Maranhão. A transmissão comunitária é uma modalidade de circulação na qual as autoridades de saúde não conseguem mais rastrear o primeiro paciente que originou as cadeias de infecção, ou quando esta já envolve mais de cinco gerações de pessoas.

"Nosso receio é que esse tipo de variante passe a ter uma transmissão comunitária", disse o ministro, que afirmou que está monitorando a situação do paciente e de toda a equipe que atua no caso.

"O Ministério da Saúde, no intuito de aumentar o controle e a eficiência dessas medidas de bloqueio, vai encaminhar 600 mil unidades de testes rápidos para o estado do Maranhão para que se faça um bloqueio de pacientes, de passageiros nos aeroportos e nas fronteiras do estado", destacou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários