Cartela de antibióticos
shutterstock
Cartela de antibióticos

A pandemia do novo coronavírus vai agravar o problema das chamadas "superbactérias", sugere um novo estudo, porque o uso indiscriminado de antibióticos em pacientes de Covid-19 impulsiona o surgimento de variantes bacterianas resistentes a tratamento. Isto ocorre porque as bactérias que sobrevivem ao remédio se multiplicam passando para frente os genes que as fizeram resistir.

Segundo o trabalho, criou-se no meio médico uma cultura de receitar essa classe de drogas (que combate bactérias, não vírus) em grande parte dos casos da Covid-19, porque se acreditava que ocorriam infecções bacterianas paralelas, que agravariam muitos casos. Essas circunstâncias existiram, afirmam os cientistas, mas em uma proporção muito menor do que se acreditava.

Você viu?

Segundo a infectologista Ana Cristina Gales, coordenadora do comitê de resistência bacteriana da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), no começo da pandemia muitos médicos usaram seu conhecimento prévio sobre gripe — na qual os índices de coinfecção são altos — para tratar os pacientes com coronavírus.

Leia a reportagem completa e mais dados do estudo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários