Programada para chegar nesta terça (15) ao Brasil, vacina da Janssen vai atrasar
Reprodução: iG Minas Gerais
Programada para chegar nesta terça (15) ao Brasil, vacina da Janssen vai atrasar

O lote com 3 milhões de doses da vacina da Janssen contra a Covid-19 não vai chegar ao Brasil nesta terça-feira (15), conforme havia previsto o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. A informação foi confirmada pelo portal UOL. O imunizante é conhecido por precisar de apenas uma única dose.

Em nota ao UOL, o Ministério da Saúde informou que "aguarda confirmação da data por parte do laboratório, mas a expectativa é de que as doses cheguem ainda esta semana ao país em três remessas".

No último sábado (12), o ministro Marcelo Queiroga havia afirmado que a expectativa era que os imunizantes chegassem nesta terça. A liberação foi feita após a farmacêutica Johnson & Johnson obter autorização do FDA, órgão regulador norte-americano.

"Temos um ponto positivo de que essas doses têm um desconto de 25% ao valor anteriormente acertado e isso ocasiona numa economia de cerca de R$ 480 milhões. Outro ponto é que o pagamento só ocorrerá em relação às doses que efetivamente forem aplicadas", disse Queiroga no último sábado.

Você viu?

Vencimento

Com o atraso, os imunizantes devem chegar perto do prazo de validade, estipulado para até o dia 27 de junho. Queiroga observou, porém, que esse prazo foi prorrogado pela FDA para o dia 8 de agosto, mas a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda precisa verificar a ampliação da validade.

"(A Anvisa) vê com otimismo a extensão. Ter a aprovação do FDA ajuda a gente a poupar muitos esforços, claro, vamos considerar as questões específicas do nosso país, mas ter o racional [da FDA] é bastante significativo", afirmou o gerente-geral de medicamentos da agência, Gustavo Mendes, sobre essa prorrogação da validade, em entrevista à rádio CBN - nesta segunda-feira (14).

A vacina é a primeira aprovada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com o regime de imunização de apenas uma dose. No último sábado, Queiroga destacou essa característica da vacina como uma vantagem.

"São 3 milhões de doses, independente do prazo de validade curto, serão 3 milhões de pessoas vacinadas", observou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários