Vacina da UFRJ se mostra eficaz contra variante Delta, diz pesquisador
Isabela Silveira
Vacina da UFRJ se mostra eficaz contra variante Delta, diz pesquisador

O pesquisador do Instituto de Bioquímica Médica da UFRJ, Jerson Lima, afirmou, em entrevista ao portal Metrópoles, nesta quinta-feira (12), que os estudos em animais com a  UFRJvac, imunizante desenvolvido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), indicam a eficácia contra a  variante Delta e outras mutações da Covid-19.

Além da Delta, os pesquisadores conseguiram adaptar o imunizante para combater outras seis variantes, incluindo a Gama e a Beta, que também causam preocupação em alguns países do mundo.

O pesquisador afirmou que o composto é produzido com a proteína S do Sars-Cov-2, conhecida como a espícula do vírus. "Essa proteína já mostrou grande potencial antigênico. Foi ela que usamos para estimular os cavalos a produzir soros e o resultado foi muito positivo. Os cavalos produziram uma alta quantidade de anticorpos e deram à luz a potros que também apresentaram imunidade", afirmou.

Eficiência 

Em um artigo publicado pela UFRJ, a coordenadora da pesquisa do imunizante, Leda Castilho, ressalta a capacidade do imunizante de induzir a formação de anticorpos.

"Quando comparamos os níveis de anticorpos neutralizantes obtidos nos animais, estes foram superiores aos níveis encontrados em 90% dos soros de 20 indivíduos que tiveram Covid e também a todos os soros de 13 indivíduos vacinados que testamos", disse.

Testes e aprovação da Anvisa

A vacina ainda está em fase de análise pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde segunda-feira (9). Assim que receber autorização da agência, a UFRJ deve começar os testes clínicos.

A previsão é que isso ocorra ainda este ano, com expectativa de início dos testes em humanos para outubro ou novembro deste ano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários