Para o médico Drauzio Varella, ainda não é hora de pensar no carnaval
Gil Ferreira/Agência CNJ
Para o médico Drauzio Varella, ainda não é hora de pensar no carnaval

Com o avanço da vacinação, alguns governadores já trabalham com a possibilidade de retomar a organização do carnaval em 2022. Para o médico e escritor Drauzio Varela, porém, mesmo com a queda em alguns índices da pandemia, ainda não é hora de promover aglomerações de tamanha magnitude.

"Não estamos em situação ideal, mas estamos um pouco melhor. 500 mortes por dia ainda é muito. A epidemia não acabou e nem vai acabar, não vai ter Carnaval ano que vem, se tiver está errado, porque corremos risco de repiques", disse, em entrevista ao UOL News.

O médico também defendeu as medidas de prevenção, como o uso de máscaras e o distanciamento social. "Temos que pensar: a epidemia sumiu? Não. Então tenho que usar máscara em ambientes fechados".

"Aprendemos que em ambientes abertos e bem ventilados você pode ter mais segurança. É preciso usar máscara na rua porque de repente você entra em uma loja ou encontra alguém", disse. "Máscara é obrigatória nesse momento e não há o que discutir, é chato, é ruim, mas tem que usar para proteger você, os outros e sua família".

Na semana passada, uma pesquisa divulgada pelo Datafolha revelou que mesmo com o avanço da vacinação e a crescente percepção de que estamos caminhando rumo ao controle da pandemia, 91% dos brasileiros avaliam que a máscara deve continuar sendo obrigatória no país .

Para 80% das pessoas ouvidas no mesmo estudo, a pandemia está parcialmente controlada - 71% - ou totalmente controlada - 9%. Outros 20% avaliam que está fora de controle, e 1% não soube responder.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários