Imagem meramente ilustrativa
Reprodução/ Hospital São Mateus
Imagem meramente ilustrativa


As mudanças climáticas ocorridas nos últimos anos propiciaram o surgimento de cerca de 202 mil casos de doenças renais no Brasil entre 2000 e 2015. Isso é o que diz um estudo publicado pela revista The Lancet, com dados que indicam que 7,4% das hospitalizações por doenças renais estão ligadas ao aumento da temperatura no país.


Segundo o Poder360, a pesquisa foi liderada pelo professor Yuming Guo e pelo especialista Shanshan Li. Eles levaram em conta 2.726.886 hospitalizações com enfermidades renais durante 15 anos e também internações diárias em 1.816 municípios brasileiros.


O professor Guo explicou que, para cada aumento de grau na temperatura média diária, aumenta em 1% a média de doenças renais. Em meio a isso, os mais afetados são mulheres, crianças menores de quatro anos e idosos acima dos 80 anos.



Diante desse cenário, os autores do estudo alertam para a urgência na aplicação de políticas públicas com o objetivo de controlar as mudanças climáticas no Brasil. Com a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26) realizada nesta semana em Glasgow, na Escócia, o governo federal prometeu reduzir as emissões de gases do efeito estufa até 2030.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários