Nova variante: Anvisa recomenda restrição de passageiros vindos da África
Agência Brasil/Fernando Frazão
Nova variante: Anvisa recomenda restrição de passageiros vindos da África

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta sexta-feira nota técnica orientando controle mais rígido do governo brasileiro, em caráter temporário, em relação ao desembarque de passageiros de voos de  seis países da África devido à nova variante do coronavírus, identificada como B.1.1.529.

Segundo a agência, a medida deve ser tomada para viajantes procedentes da África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

"É uma variante que possui características mais agressivas e que, obviamente, requer das autoridades sanitárias mundiais medidas imediatas. É exatamente o que fizemos há poucos minutos. Já enviamos nossas notas técnicas para os ministérios da Casa Civil, Saúde, Infraestrutura e Justiça no sentido que voos vindos desses países, são países localizados no sul do continente africano, sejam temporariamente bloqueados, não venham para o Brasil", disse o diretor da Anvisa Antonio Barra Torres à GloboNews.

Ainda de acordo com a agência, a efetivação das medidas depende de portaria interministerial editada conjuntamente pela Casa Civil, pelo Ministério da Saúde, pelo Ministério da Infraestrutura e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Reino Unido e Índia já anunciaram controles de fronteira, alfandegários e de viagens mais rígidos enquanto os cientistas procuram determinar se a mutação é resistente às vacinas. Foram confirmados casos da nova variante em Israel, Bélgica e Hong Kong.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, informou no Twitter que fará a porposta de uma proibição para todos os países membros do bloco.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários