Amostras de diversos casais foram analisadas e a conclusão só apontava para uma direção
Zarla Gorvertt - Da BBC Future
Amostras de diversos casais foram analisadas e a conclusão só apontava para uma direção

A USP, a Unesp e o Incor divulgam estudo realizado em conjunto por pesquisadores da área da Saúde, que aponta que as mulheres têm menos chances de contrair o Covid-19. A metodologia por trás da pesquisa consistiu em analisar casais em que um dos cônjuges pegou Covid-19 e o outro não.

Foi observado que as mulheres eram mais resistentes e não se infectaram com o vírus , mesmo quando o marido — de convívio diário — estava infectado. Ao todo, mais de 2 mil materiais foram analisados. Uma das conclusões atribuídas ao resultado foi o fato de que as mulheres têm um gene mais resistente.

USP já havia concluído outro estudo similar

Um estudo da USP (Universidade de São Paulo) de setembro de 2021 acompanhou 1.744 casais por um ano e constatou que, em 63,5% daqueles nos quais tanto marido quanto mulher se infectaram com Covid-19 , era o homem quem levava o vírus para dentro de casa. O novo estudo, porém, indica que existe um fator biológico que os torna mais propensos a transmitir o Sars-CoV-2, não apenas contrair.

A diferença observada no estudo não foi pequena. Entre os casais “concordantes” (duplamente infectados), as mulheres foram apenas 36,5%, o que sugere que os homens são 1,7 vezes mais infecciosos que as mulheres.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários