Kinder Ovo está supostamente ligado a surto de salmonella no Reino Unido
Divulgação
Kinder Ovo está supostamente ligado a surto de salmonella no Reino Unido

Na semana passada, a Ferrero, fabricante do Kinder Ovo, anunciou o recall do chocolate em diversos países, após serem registrados mais de cem casos de intoxicação por Salmonella Typhimurium, associados ao consumo do produto . Os infectados são, em sua maioria, criança menores de 10 anos. O Brasil não está envolvido no recall voluntário desses produtos, já que os produtos comercializados aqui não são fabricados no mesmo local .

A salmonella é uma bactéria que pode causar uma infecção chamada salmonelose, popularmente conhecida como intoxicação alimentar. A doença ocorre devido a ingestão de alimentos contaminados, como ovos, carnes mal-cozidas, leite não pasteurizado e até mesmo a água.

Também pode haver transmissão de pessoa para pessoa. Por isso, a recomendação é que pessoas afetadas sigam boas práticas de higiene, como lavar bem as mãos após usar o banheiro e evitar manusear alimentos sempre que possível.

De acordo com o Ministério da Saúde, a salmonella pode causar dois tipos de doença: a salmonelose não tifóide e febre tifoid, que é mais grave e tem uma taxa de mortalidade maior que a salmonelose não tifoide.

Os sintomas incluem dor de cabeça, febre, cólicas estomacais, diarreia, náuseas, cansaço e vômitos. Eles geralmente começam entre seis e 72 horas após a infecção e duram de quatro a sete dias. Apesar de a maioria dos casos ser leve, pode haver complicações que resultam em internação hospitalar e até mesmo em morte, sobretudo em crianças pequenas, idosos e pessoas com o sistema imunológico deficiente.

O diagnóstico da doença ocorre por meio de exames laboratoriais por amostras de fezes, vômito ou ainda dos alimentos suspeitos consumidos. Casos leves são tratados em casa com repouso, ingestão de bastante água e controle os sintomas. Em casos graves, é necessária a internação hospitalar. O uso de antibióticos é indicado apenas para grupos de risco, como bebês, idosos e pacientes imunocomprometidos.

Leia Também

Embora ainda não esteja confirmada a ligação dos casos de salmonella com os chocolates, agências de saúde alertam para que a população não consuma os produtos afetados pelo recall. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acompanha o caso e, na última quinta-feira, publicou uma resolução que proíbe a comercialização, distribuição, importação e uso dos produtos da marca Kinder, que são alvo de alerta e recolhimento internacionais. A medida vale para os lotes fabricados pela empresa Ferrero na Bélgica.

A Agência recomenda aos consumidores que possuam ou pretendam adquirir chocolates da marca Kinder, em especial fora do país, que verifiquem no rótulo os dados do fabricante do produto. Os produtos objeto de recolhimento internacional são os fabricados por: Ferrero Ardennes S.A - Rue Pietro Ferrero, 5 Arlon 6700 Belgium.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários