Vírus da 'varíola dos macacos'
Foto: Centro de Controle de Doenças/Divulgação - 20/05/2022
Vírus da 'varíola dos macacos'

paciente brasileiro identificado com a chamada varíola dos macacos na Alemanha teve alta, informou a clínica Schwabing, centro de excelência em doenças infecciosas em Munique, nesta semana. Recuperado, o jovem voltou ao Brasil. De acordo com a nota, o rapaz de 26 anos teve sintomas leves da doença e apresentou as erupções na pele, comuns a casos do tipo.

Em entrevista anterior ao GLOBO, Clemens Wendtner, chefe do departamento de infectologia da Clínica Schwabing, afirmou que o rapaz não tinha comorbidades. "Ele teve sintomas muito clássicos, como febre, dor no corpo. As lesões na pele pipocaram dias depois. É um caso estável”, disse.

Outra investigação em São Paulo

Além do primeiro caso confirmado , o estado de São Paulo investiga um segundo possível diagnóstico de varíola dos macacos na capital paulista. Trata-se de uma mulher de 26 anos com quadro compatível com a doença, mas sem histórico de viagem.

Fontes ouvidas pelo GLOBO acreditam que é possível que a análise da amostra da paciente seja concluída ainda nesta sexta. Isso porque chegou, ontem, ao Instituto Adolfo Lutz um tipo de guia que servirá de modelo para realização de RT-PCR da doença — o que torna o processo de identificação mais rápido. Até aqui, era preciso realizar exames de metagenômica: um estudo que analisa o genoma de micro-organismos, um processo mais demorado e mais custoso. A nova metodologia será testada nesta sexta.

O modelo foi produzido pelo Instituto de Biologia Molecular do Paraná. Especialistas médicos, porém, acreditam que a detecção positiva para varíola dos macacos nesta paciente ser menos provável do que no caso anterior. Ela, inclusive. passou por uma série de exames complementares nos últimos dias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários