Comer frutas regularmente ajuda a prevenir depressão, diz estudo
shutterstock
Comer frutas regularmente ajuda a prevenir depressão, diz estudo

Pessoas que comem frutas regularmente são menos propensas a relatarem sintomas de depressão. A conclusão é de um estudo publicado na revista científica British Journal of Nutrition, que avaliou os impactos de hábitos alimentares na saúde mental. Os pesquisadores da Universidade de Aston, no Reino Unido, observaram ainda que o excesso de lanches salgados no dia a dia tem o efeito contrário: levam a um número maior de queixas de ansiedade e mal-estar.

Para chegar às conclusões, os cientistas entrevistaram 428 participantes, de em média 40 anos, sobre os hábitos de consumo diários de frutas, vegetais e lanches salgados. Além disso, coletaram informações sobre a saúde psicológica dos voluntários, com relatos sobre sintomas de depressão, ansiedade e outros pontos relacionados à mente.

Os participantes comiam, em média, duas porções de frutas por dia. Aqueles que se alimentavam com mais unidades relataram menos sintomas de depressão e registraram índices maiores de bem-estar, mostraram os resultados do estudo. O Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS), por exemplo, recomenda um consumo diário de cinco porções.

“Tanto as frutas quanto os vegetais são ricos em antioxidantes, fibras e micronutrientes essenciais que promovem a função cerebral ideal, mas esses nutrientes podem ser perdidos durante o cozimento. Como é mais provável que comamos frutas cruas, isso poderia explicar sua influência mais forte em nossa saúde psicológica”, explica a autora do estudo Nicola-Jayne Tuck, pesquisadora da universidade, em comunicado.

O trabalho não encontrou, no entanto, uma associação muito forte entre comer vegetais e uma melhora nos índices de saúde mental. No entanto, os responsáveis pelo estudo destacam que pesquisas anteriores já haviam mostrado que essa relação demanda um alto consumo dos alimentos, superior a cinco porções por dia, frequência que não foi atingida por um número significativo dos participantes.

Por outro lado, aqueles que se alimentavam regularmente com lanches salgados, como batatas fritas e salgadinhos, numa frequência de mais de três vezes por semana, registraram níveis mais elevados de ansiedade, depressão e estresse, e apresentaram mais queixas de “lapsos mentais diários”, termo associado a falhas cognitivas durante tarefas do cotidiano.

Segundo os pesquisadores, a ocorrência desses lapsos foi associada somente ao consumo dos lanches, o que comprova a relação direta da dieta pobre em nutrientes com a piora da saúde mental. Eles explicam que um exemplo dessas falhas é quando esquecemos onde está determinado objeto, não lembramos nomes de pessoas conhecidas e outras confusões mentais.

“Muito pouco se sabe sobre como a dieta pode afetar a saúde mental e o bem-estar e, embora não tenhamos examinado diretamente a causalidade aqui, nossas descobertas podem sugerir que lanches frequentes em alimentos salgados pobres em nutrientes podem aumentar os lapsos mentais diários, o que, por sua vez, reduz a saúde psicológica”, diz Nicola-Jayne.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários