Testes positivos de Covid-19 em farmácias sobem 105% em junho
cookie_studio / Freepik
Testes positivos de Covid-19 em farmácias sobem 105% em junho

Dados do mais recente boletim InfoGripe Fiocruz, divulgado nesta quarta-feira, apontam que apenas a região Norte apresenta sinal de alta de casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) . No Sudeste, Centro-Oeste e Sul, a queda permanece e o Nordeste apresenta indícios predominantes de interrupção do crescimento, com alguns estados já iniciando queda. A análise é referente ao período de 24 a 30 de julho.

De acordo com o boletim, são observadas queda nas tendências de longo (últimas seis semanas) e curto prazo (últimas três semanas). Fora da região Norte, apenas três estados — Mato Grosso, Maranhão e Piauí — ainda apresentam sinal claro de manutenção de crescimento. Em Sergipe, há crescimento na tendência de longo prazo (últimas seis semanas), porém o comportamento da curva é compatível com uma oscilação após interrupção do crescimento.

Nas quatro últimas semanas epidemiológicas, o Sars-CoV-2 permaneceu com a principal causa de Srag, sendo responsável por 79,1% dos casos. Em seguida está o vírus sincicial respiratório (VSR), com 5,6% dos casos; o influenza A (1,9%) e o influenza B (0,1%). Entre os óbitos, 95,7% foram causados pela Covid-19; 0,9% por influenza A; 0,1% por influenza B; e 0,1% por VSR .

A Covid-19 é predominante não apenas entre adultos, mas também entre crianças de 0 a 4 anos, nas últimas quatro semanas.

Estados

Apenas oito das 27 unidades federativas apresentam sinal de crescimento na tendência de longo prazo. São eles: Amazonas, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Piauí, Roraima e Sergipe. Os demais mostram estabilidade ou queda na tendência de longo prazo até o mesmo período.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários