Tamanho do texto

Segundo Luca Gatteschi, médico e nutricionista da equipe desde 2006, a bebida é mais completa que qualquer suplemento energético

Declarações de Luca Gatteschi, médico e nutricionista da seleção italiana de futebol, podem deixar amantes da cerveja e de esportes animados. Para ele, a bebida é faz bem até para atletas de elite. 

.
Getty Images
.


Gatteschi participou de um festival de cerveja na cidade de Rimini, na Itália, e comentou que o líquido "é mais completo que qualquer suplemento energético". As frases do especialista foram repercutidas pela imprensa internacional.

Segundo o jornal Gazzetta dello Sport, ele defendeu a bebida: "A cerveja tem efeitos positivos por conter uma quantidade menor de açúcar, assim como quantidades significativas de magnésio, fósforo, cálcio e do complexo vitamínico B. Com moderação, cerveja é mais efetiva que outros suplementos porque é mais completa."

Leia mais

Cerveja reduz dores crônicas, diz estudo

Gosto de cerveja pode desencadear vontade de beber mais

Ele disse também que há uma possibilidade de liberar a cerveja nas concentrações, mas ressaltou que é preciso moderação no consumo. "Há estudos que mostram como o uso moderado de cerveja pode ser benéfico àqueles com diabetes ou que têm doenças cardíacas. Há uma sugestão geral de uma dose de álcool para as mulheres e duas para os homens por dia. O segredo está nos grãos e no lúpulo, o último tem propriedades antioxidantes e há trabalhos científicos que monitoram seus efeitos de neuroproteção".

Além do cuidado com a quantidade, é preciso saber o momento certo de beber cerveja. Gatteschi afirma que ela só deve ser ingerida depois dos treinos ou partidas e nunca antes de a bola rolar. 

Superalimento

Cevada e outros grãos integrais: eles contêm bons níveis de fibras, selênio e beta-glucano, uma substância que ajuda a baixar o colesterol LDL, o mau colesterol
Getty Images
Cevada e outros grãos integrais: eles contêm bons níveis de fibras, selênio e beta-glucano, uma substância que ajuda a baixar o colesterol LDL, o mau colesterol


A cevada, matéria-prima da maioria das cervejas, é considerada um superalimento. O grão tem valor nutricional excelente, é rico em beta glucana (tipo de fibra solúvel com propriedade funcional), minerais como selênio e também polifenóis (compostos orgânicos com propriedades antioxidantes). 

“Na prática, os estudos demonstram que a cevada é um poderoso alimento, bastante completo, com auxílio na redução do colesterol, combate à obesidade e até à hipertensão. Trata-se de um alimento ideal para quem quer ter uma dieta balanceada dentro de um estilo de vida ativo”, resume a nutricionista Andrea Zaccaro, presidente da Associação Brasileira de Nutrição Esportiva.

Normalmente, as ressalvas a respeito da cerveja giram em torno de seu teor alcóolico. E há outras maneiras de consumir a cevada, sem ser com a bebida. O grão pode servir para a produção de pães, massas, bolos, cereais matinais, entre outros alimentos. 

“Além disto, o grão intacto pode ser bastante versátil e consumido através de receitas e preparações diversas, como saladas, com legumes, misturado ou como variação ao arroz, em sopas etc., basta usar a criatividade”, completa Andrea. 

Leia mais sobre alimentação e bem-estar

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.