Covid: saúde mental piorou para 53% dos brasileiros sob pandemia, aponta pesquisa
Reprodução: BBC News Brasil
Covid: saúde mental piorou para 53% dos brasileiros sob pandemia, aponta pesquisa

Você sabia que sua saúde física pode afetar sua saúde mental e vice-versa. Se seu corpo não estiver se sentindo bem, seu estado de espírito pode ser afetado.


Mas você sabia que isso também pode incluir sua saúde bucal? 


De fato, a ligação entre saúde bucal e mental é uma associação de mão dupla. Em uma direção, os tratamentos dentários podem criar ansiedade. 


A metade de todos os pacientes odontológicos tem alguma ansiedade em suas visitas ao dentista, o que às vezes pode contribuir para a fobia odontológica. 


Na outra direção, muitos distúrbios de saúde mental estão associados a doenças dentais. Isso pode estar relacionado à natureza do distúrbio, como um distúrbio alimentar que corrói os dentes, ou ao comportamento que ele cria, como a depressão, levando a uma queda nos cuidados com a saúde e na higiene bucal.


Também pode haver uma associação positiva nessa direção, uma boa saúde bucal pode ajudar a melhorar sua saúde mental, ajudando a elevar a autoestima e a aliviar a dor e o desconforto das condições dentárias


Mente sã, dentes saudáveis.


​Pessoas com problemas de saúde mental, como dependentes químicos, álcool, estresse, ansiedade e depressão, são mais propensas a ter problemas dentais.


Pessoas com doença mental grave têm 3 vezes mais chances de perder todos os dentes em comparação com a população em geral. Uma razão é que as pessoas com problemas geralmente não estão focadas em bons hábitos de saúde bucal. 


Os sintomas como baixa estima podem levar as pessoas a negligenciar hábitos diários de higiene e levando também a más escolhas alimentares, como Fast Food e alimentos açucarados que são mais ácidos e ricos em açúcar com baixo teor nutricional. 


A pessoa que não está bem acaba não cuidando do corpo, da saúde e da alimentação e isso irá virar uma bola de neve, afetando toda saúde corporal, mental e bucal.


Além disso, alguns medicamentos prescritos para problemas de saúde mental, como antidepressivos, ansiolíticos e antipsicóticos, geralmente têm o efeito colateral de secar a boca devido ao fluxo reduzido de saliva. Havendo então um risco maior de cárie dentária, afetam os tecidos moles da boca, dificuldade em comer e mau hálito.


Os tecidos orais são mais vulneráveis ​​a doenças devido à redução da saliva e sua proteção natural.

A fobia odontológica ou ansiedade odontológica pode levar a tudo, desde evitar o dentista até ter ataques de pânico na cadeira. 


E o resultado será pequenos problemas dentários não tratados que pioram e tornam-se infecções e problemas dentários graves . 


Se você sofre de ansiedade odontológica, converse com seu dentista. Ele sabe lidar com tal situação e terá algumas estratégias úteis para obter o tratamento que você precisa da maneira que você precisa.


Além disso, a saúde intestinal acaba sendo abalada também, o que pode afetar nossa imunidade.


Mesmo o estresse leve pode alterar o equilíbrio das bactérias intestinais, potencialmente tornando-o mais vulnerável a doenças, incluindo doenças das gengivas. 


A má saúde intestinal está relacionada com o agravamento das condições bucais, como gengivite, doença periodontal e cárie dentária. 


Para uma boa saúde intestinal, você precisa garantir que sua dieta contenha um bom equilíbrio de probióticos, que são microorganismos vivos benéficos para a saúde. Quando estão em equilíbrio, ajudam a manter a microbiota intestinal saudável e, assim, colaboram para o bom funcionamento do corpo. Ainda, os probióticos melhoram diferentes sistemas, como o digestivo e o imunológico. Boas fontes incluem frutas, vegetais e grãos integrais como trigo, aveia, entre outros.


Sabendo disso, pense em cuidar de sua cabeça, pois ela está afetando todo seu corpo, procure profissionais nas diversas áreas e comece a se cuidar.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários