Tamanho do texto

Sem exposição ao sol, a dermatologista conta a Maria João, em entrevista à TV iG, que essa é a melhor época do ano para certos tratamentos estéticos

Em entrevista à TV iG, a dermatologista Ligia Kogos fala sobre os cuidados com a pele e cabelo no inverno
TV iG
Em entrevista à TV iG, a dermatologista Ligia Kogos fala sobre os cuidados com a pele e cabelo no inverno

Com a chegada do inverno, não é apenas a temperatura que muda. A diferença climática age sobre nosso corpo, e pode provocar efeitos não muito agradáveis. É nessa época do ano que o cabelo fica com aspecto mais seco e a pele, também, parece mais ressecada. Mas, de acordo com a dermatologista Ligia Kogos, tudo isso tem solução.

Leia também: Dermatologista Ligia Kogos revela que não adianta cortar pontas duplas do cabelo

Para explicar como acontecem essas mudanças e quais são os cuidados que se deve ter com o corpo para enfrentar as baixas temperaturas, a dermatologista Ligia Kogos deu uma entrevista à apresentadora da TV iG , Maria João Abujamra, e revelou como é possível manter a pele e o cabelo saudáveis, mesmo no inverno.

”A raiz do cabelo pode ficar mais oleosa, com isso a secreção sebácea, composta de ingredientes ácidos, os ácidos graxos, queima o couro cabeludo e, assim, aparece a descamação, dando a impressão de que o couro cabeludo está seco. Mas, de fato, é um eczema, uma dermatite, causada pelo ingrediente ácido da secreção sebácea”, explica ela.

Assista à matéria completa e confira quais são os melhores procedimentos para se fazer, cuidando do corpo mesmo na estação mais fria do ano:


Peeling

Um dos procedimentos mais indicados para esse momento, de menor exposição ao sol, são os peelings . Eles funcionam como tratamentos estéticos que são utilizados para corrigir a pele com manchas, linhas finas, rugas profundas, e até cicatrizes.

Leia também: Que belas pernas!

O tratamento consiste na descamação da pele, provocando a renovação celular do organismo. Diferente do que muitas pessoas acreditam, e conforme orientado pela dermatologista, a periodicidade varia de acordo com a necessidade de cada um, e não é preciso descamar uma semana para ter a garantia de que as manchas vão sair. “Três ou quatro dias de descamação já dá um efeito muito bonito”, afirma Ligia.

Suplementação de colágeno

Com o passar do tempo, a produção de colágeno no corpo acaba diminuindo. É aí que aparecem as rugas, por exemplo, já que a sustentação das células que unem a pele, ossos, cartilagens, ligamentos e outros órgãos é feita por essa proteína.

É por isso que muitas pessoas costumam repor essa substância com o uso de suplementos, via oral, de colágeno. Porém, a dermatologista alerta que ainda não existe estudo científico que comprove que essa prática pode beneficiar a pele tanto quanto as articulações.

“Quem estiver interessado na suplementação de colágeno deve tomar cerca de 10 gramas. Vejam, não é miligrama, é grama. O colágeno é grande”, indica Ligia, que apoia o uso dessa proteína que não engorda e pode provocar resultados positivos no corpo.

Melasma

Por serem provocados devido à exposição ao sol e calor, essa é a época do ano perfeita para o tratamento dos melasmas , que são aquelas manchas escuras, que surgem, geralmente, no rosto, nas partes superiores das bochechas, lábio superior, testa e queixo.

Segundo a dermatologista, esses são os meses "de ouro" para os cuidados com o melasma, mais especificamente, até outubro. Isso porque quanto mais a pele ficar longe do sol e “em repouso” após o tratamento, maiores são as chances das manchas não voltarem.

Para saber mais informações sobre o trabalho da dermatologista Ligia Kogos, sua clínica fica na Avenida Brasil, em São Paulo. Basta ligar para os números (11) 3052-3551 ou (11) 3885-0962 ou, então, mandar um e-mail para clinicaligiakogos@clinicaligiakogos.com.br . Siga também o Instagram da Vice-Presidente do iG , Maria João Abujamra (@mjgoldabujamra).

Leia também: Dermatologista Ligia Kogos conta a Maria João segredos de beleza

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.