vacinação
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Terias da conspiração podem impedir controle da pandemia, diz estudo

Um estudo conduzido pela Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, realizado nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha alerta para o efeito das teorias da conspiração e desinformação nas futuras campanhas de vacinação contra Covid-19.

O estudo, realizado com 8 mil pessoas, afirma que a imunização contra a doença pode ficar abaixo da necessária para proteger comunidades. Um dos vilões seria a resistência das pessoas em confiar nos imunizantes aprovados.

A pesquisa buscou medir a ampla circulação de desinformação nas redes sociais sobre uma vacina específica contra a Covid-19 em 3 mil entrevistados. Outro grupo, de mil pessoas, recebeu informações reais sobre as vacinas.

Antes de serem expostos às notícias falsas, 54% do grupo das pessoas do Reino Unido afirmaram que tomariam a vacina com certeza. Após o efeito das publicações, porém, o número caiu 6,4%. Já nos EUA, 41,2% - um índice já considerado baixo - demonstrou confiança plena em um imunizante. O total caaiu 2,4% após a pesquisa.

    Veja Também

      Mostrar mais