Secretário
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
Jean Gorinchteyn, secretário de Saúde do estado de São Paulo

O governo do estado de São Paulo anunciou, nesta quinta-feira (19), a assinatura de um decreto que determina que nenhum hospital público ou privado do estado poderá desmobilizar qualquer leito, seja ele de Unidade de Terapia Intensiva ou enfermarias voltadas para o tratamento da Covid-19. Além disso, o agendamento de novas cirurgias eletivas também está suspenso.

"Dessa forma poderemos garantir leitos para todos os pacientes com Covid-19 que possam necessitar", afirmou o secretário estadual de saúde, Jean Gorinchteyn. Ainda segundo ele, o estado precisa agora "analisar esses índices de forma muito atenta para entender como essa curva de fato se comportará".

Gorinchteyn reconheceu que "estamos nesse momento numa condição de bastante atenção e cautela, frente a dados que sinalizaram tanto o aumento de casos quanto de internações", disse. Apesar disso, o secretário destaca que o estado está "muito distante daquilo que foi vivenciado em maio e junho, com mais de 70% de ocupação dos leitos".

Nesta quinta-feira (19), o estado de Sâo Paulo registrou 46% de ocupação dos leitos de UTI dedicados aos pacientes com Covid-19. O número de internações registrou um aumento de 18% na semana passada, o que levou à decisão de atrasar a atualização do plano de reabertura dos serviços.

    Veja Também

      Mostrar mais