Vacina
shutterstock
Plano de vacinação não prevê vacinas de baixíssimas temperaturas

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros, divugou nesta terça-feira alguns detalhes sobre o plano de vacinação contra Covid-19, que ainda não está completo. De acordo com ele, a meta busca vacinas eficazes, seguras e que sejam termoestáveis.

Um imunizante termoestável não necessita de baixíssimas temperaturas para armazenamento. Entre as vacinas que não se enquadram no grupo, estão os imunizantes da Pfizer e Moderna, ambos com 90% de eficácia apresentada até o momento.

As vacinas, que já assinaram contratos com países da União Europeia e com os EUA, utilizam a tecnologia de RNA mensageiro e, por isso, exigem um armazenamento em -70º C.

Para driblar a dificuldade de distribuição, as empresas pensam alternativas tecnológicas. A Pfizer, por exemplo, desenvolveu uma caixa especial com temperatura controlada que utiliza gelo seco. Já a Moderna conseguiu adaptar o imunizante para armazenamento em até -20º C.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários