Pazuello
Carolina Antunes/PR
Ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta quarta-feira (2) que os testes de Covid-19 armazenados pelo Ministério da Saúde não serão perdidos. Os quase 7 milhões de exames, nunca distribuídos aos estados, possuíam data de validade para dezembro e janeiro.

A declaração sobre o assunto foi feita em uma audiência pública na Câmara. Segundo Pazuello, a data apontada nos testes era "emergencial" e sua prorrogação já era prevista. De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, existem quase 7 milhões de testes armazenados e sem uso, o que corresponde a um número maior do que o total de testes usados até agora no Brasil.

Para aumento do prazo, é necessária a autorização da Organização Panamericana de Saúde (Opas) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A Anvisa, porém, ainda não apresentou a autorização formal para uso dos exames.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários