Os participantes do estudo inglês agora serão acompanhados por mais 13 meses
Foto: Reprodução: O Dia
Os participantes do estudo inglês agora serão acompanhados por mais 13 meses

A vacina contra a Covid-19 da farmacêutica Moderna mostrou que a imunidade gerada tem duração de pelo menos três meses após a segunda dose. É o que mostra um estudo independente conduzido pelo Instituto Nacional de Saúde da Inglaterra sobre a duração dos anticorpos do imunizante.

De acordo com os pesquisadores, após 90 dias se observou uma queda leve e prevista na imunidade, porém maior do que aqueles que não tomaram a vacina e produziram anticorpos depois de serem infectados pelo vírus naturalmente.

Os participantes do estudo inglês agora serão acompanhados por mais 13 meses. O objetivo é observar como a imunidade gerada pela vacina da Moderna se comportará a longo prazo. A expectativa é que a duração seja maior que os três meses já observados. O estudo envolveu 34 voluntários.

Na quinta, a Moderna informou que planeja disponibilizar entre 100 e 125 milhões de doses do seu imunizante no primeiro trimestre de 2021. No dia 30, a farmacêutica americana anunciou que solicitou a autorização para uso emergencial do seu imunizante à FDA, a agência reguladora dos EUA equivalente à Anvisa brasileira.

A FDA informou que agendou uma reunião de seu comitê de vacinas para discutir o pedido da Moderna em 17 de dezembro. Segundo o "New York Times", se houver aprovação, já em 21 de dezembro os primeiros americanos podem estar recebendo essa vacina. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários