Coronavac
Fotoarena / Agência O Globo
Vacina Coronavac, desenvolvida pela Sinovac, contra a Covid-19

De acordo com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o estado deve começar a vacinar contra a Covid-19 já em janeiro de 2021, antes do previsto pelo Ministério da Saúde e, caso necessário, com recursos do próprio estado. A informação, porém, gerou preocupação sobre um possível "turismo de vacina".

De acordo com o secretário de Saúde da cidade de São Paulo, Edson Aparecido, em entrevista à GloboNews, a possibilidade de o imunizante atrair pessoas de outros estados é real. O controle, porém, será feito para priorizar a população da capital. "Temos um prontuário eletrônico de todo paciente tratado no SUS (Sistema Único de Saúde). Nossos profissionais vão levar em conta isso", disse.

Ainda segundo Aparecido, a prefeitura já adquiriu insumos e preparativos para a vacinação de 7,5 milhões de pessoas que vivem na cidade. Faremos vacinação nas 468 unidades de básica de saúde e nos postos de saúde satélites. Cada posto tem uma sala de vacinação. Nossa ideia é que tenha mais 3 salas para não gerar aglomeração", explicou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários