Dimas Covas
TV Cultura
Presidente do Instituto Butantan participou, nesta segunda-feira, do programa Roda Viva

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, relacionou, nesta segunda-feira (14), a desconfiança de alguns brasileiros no uso emergencial de vacinas no País com a "questão política" atralada aos imunizantes contra Covid-19.

"Ninguém quer uma vacina, ou pretende o uso de uma vacina, sem o devido registro. Agora, óbvio, a questão política, essa questão da discussão que aconteceu nos últimos meses, tem interferência nisso", disse ele. O cientista participa, esta noite, do programa Roda Viva sobre a campanha de vacinação.

A "discussão" mencionada por Covas diz respeito à rivalidade entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que levou o presidente a desautorizar o Ministério da Saúde e suspender o anúncio de compra do imunizante em outubro deste ano. 

Mais tarde, o ministro da Saúde Eduardo Pazuello voltou a afirmar que qualquer vacina autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária poderá ser adquirida pelo Programa Nacional de Imunizações. Dimas Covas, porém, afirmou que, devido à politização do tema, o plano de vacinação com o imunzante "não atingiu a potencialidade que poderia ter atingido".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários