Na última segunda-feira (28), a Anvisa concedeu a certificação de Boas Práticas de Fabricação à vacina Pfizer/Biontech.a
Foto: Reprodução/Twitter
Na última segunda-feira (28), a Anvisa concedeu a certificação de Boas Práticas de Fabricação à vacina Pfizer/Biontech.a

A Pfizer e BioNTech anunciaram nesta quinta-feira (25) o início de testes de uma terceira dose da sua vacina contra a Covid-19. As informações são da agência Reuters. De acordo com a publicação, o objetivo do reforço é aumentar a eficácia do imunizante contra as novas variantes do Sars-CoV-2.

Na primeira fase da primeira fase do estudo, uma terceira dose de 30 microgramas será dada a até 144 pessoas que receberam as duas doses da vacina entre seis a 12 meses atrás, no teste de segurança original.

As empresas explicam que o teste não tenta medir a eficácia da vacina, já comprovada, mas sim a reação de anticorpos em relação as novas variantes do coronavírus. 

As empresas também estão conversando com autoridades reguladoras sobre testar uma vacina modificada para proteger especificamente contra as novas variantes altamente transmissíveis descoberta na África do Sul e em outros locais.

Ainda de acordo com a Reuters, Mikael Dolsten, cientista da Pfizer, afirmou que é possível que as vacinas tenham que passar por mudanças já que a reação imunológica dos vacinados poderá enfraquecer com o tempo.

"É uma probabilidade razoável acabarmos tendo reforços constantes. E para vacinas potentes, pode ser que se precise de uma mudança de linhagem a cada poucos anos, mas não necessariamente todo ano", disse Dolsten.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários