Vacinação contra Covid-19 no Brasil apresenta problemas na priorização dos grupos
Pixabay/Creative Commons
Vacinação contra Covid-19 no Brasil apresenta problemas na priorização dos grupos

De acordo com dados do Ministério da Saúde, apenas 48,8% do principal grupo prioritário para vacinação contra Covid-19 recebeu a imunização. A informação contrasta com o avanço da vacinação em grupos mais jovens, como no caso de idosos com menos de 75 anos cuja vacina ainda não foi autorizada. Entre eles, 119,6 mil pessoas já foram vacinas.

As informações foram divulgadas em reportagem do Estadão, que também indica que 53,7 mil pessoas na faixa dos 60 a 64 anos já receberam a vacinação. A apuração não consdera os moradores do Amazonas e outros estados do Norte que obtiveram a autorização devido ao avanço preocupante da pandemia na região.

Além disso, os dados do Ministério apontam outros grupos que deveriam ser inseridos na imunização apenas no futuro: 11,9 doentes crônicos com menos de 60 anos, 1,9 mil agentes das forças de segurança, 1,9 trabalhadores da educação e 387 militares. Apesar das denúncias de fura-fila, é importante destacar que os critérios de vacinação em cada município podem justificar os números.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários