A taxa geral de ocupação de leitos de UTI considerando redes pública e privada também aumentou neste sábado para 71,6% na Grande São Paulo e 71,1% no estado
Foto: Divulgação/Unicamp
A taxa geral de ocupação de leitos de UTI considerando redes pública e privada também aumentou neste sábado para 71,6% na Grande São Paulo e 71,1% no estado

O estado de São Paulo chegou ao número total de  7.011 pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) com Covid-19. Esta é a primeira vez desde o início da pandemia que o valor ultrapassa 7 mil.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o maior valor anterior durante o primeiro pico da doença havia sido registrado em 29 de julho, com 6.250 pacientes em UTI.

Jean Gorinchteyn, secretário estadual de Saúde, há risco de colapso no sistema de saúde nas próximas semanas, caso não haja diminuição de aglomerações que ajudam a disseminar o coronavírus. "Nós chegamos em um pico do número de internações nos nossos leitos de UTI comparado ao pico da primeira onda. E o pior, nós estamos ainda aumentando as internações. A população tem que ter a responsabilidade, ela será nossa aliada, como foi no passado, para podermos conter a epidemia", disse no sábado.



A taxa geral de ocupação de leitos de UTI considerando redes pública e privada também aumentou neste sábado para 71,6% na Grande São Paulo e 71,1% no estado. Algumas regiões no entanto, já estão com índices maiores que 90%.

O estado contabiliza o total de 59.428 mortes por Covid-19 e 2.037.267 casos confirmados. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários