Uma a cada cinco pessoas hospitalizadas por complicações decorrentes do coronavírus morreu sem sequer ter acesso a um leito de UTI no Brasil desde o início da pandemia, em março de 2020
Foto: Tempura/iStock
Uma a cada cinco pessoas hospitalizadas por complicações decorrentes do coronavírus morreu sem sequer ter acesso a um leito de UTI no Brasil desde o início da pandemia, em março de 2020

Um levantamento publicado hoje (11) mostra que uma a cada cinco pessoas hospitalizadas por Covid-19 morreu sem ter acesso a um leito de UTI no Brasil. Os dados foram compilados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a pedido da CNN Brasil.

O levantamento leva em consideração 219.040 mortes por Covid-19 ocorridas em hospitais públicos no Brasil durante quase um ano e considera as mortes de pessoas que não tiveram registro se entraram ou não em UTI somadas àquelas que estão documentadas como fora dos leitos. 

À frente da pesquisa, Diego Xavier, do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde da Fiocruz (Icict/Fiocruz), alerta para uma piora desses números, tendo em vista o colapso dos sistemas de saúde  brasileiro. 

"Sem leitos disponíveis em vários estados, a catástrofe será ainda maior. Estamos com a rede toda colapsada, então vão aumentar esses números de mortes fora de UTI. A tendência é que isso aumente muito”, disse o pesquisador à CNN.

Xavier explica que para chegar a conclusão de que um a cada cinco internados morre sem UTI, somou os números de óbitos de quem não foi de fato para UTI e os que não tiveram registro, nos dados do Sistema Único de Saúde, se chegaram ou não a uma UTI.

"É muito provável que esses óbitos também sejam de pessoas que não chegaram a ter tratamento intensivo. 72,2 mil pessoas foram internadas e não chegaram a um leito de UTI, isso já dá um terço das mortes por Covid", ponderou o pesquisador. 

Fonte: CNN

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários