Taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 continua em torno de 92% tanto no estado, como na Grande São Paulo
Foto: Tempura/iStock
Taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 continua em torno de 92% tanto no estado, como na Grande São Paulo

Pelo menos 11 pessoas diagnosticadas com Covid-19 morreram nesta quinta-feira (1°) à espera de um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na Região Metropolitana de São Paulo. Os dados foram divulgados pelo SP1 e pelo G1.

Ainda de acordo com o levantamento, 507 pessoas morreram até agora no estado de São Paulo enquanto aguardavam na fila por uma vaga. Dessas, 236 mortes foram registradas em cidades do litoral e do interior. As outras 271 foram na região metropolitana.

No primeiro balanço estadual de abril, 709 pacientes com Covid-19 estavam na fila por uma UTI na Região Metropolitana, sendo 400 na capital e 309 nas outras cidades.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 continua em torno de 92% tanto no estado, como na Grande São Paulo.

No último dia 13 de março, a cidade de São Paulo registrou a primeira morte de um paciente ocasionada por falta de leito para internação.

O jovem Renan Ribeiro Cardoso, de 22 anos, morreu no Pronto Atendimento São Mateus II, na Zona Leste da capital paulista, dois dias após dar entrada na unidade de saúde.

Ele foi a primeira vítima da Covid-19 que morreu na capital paulista enquanto esperava transferência para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A vaga para Renan seria liberara 19 minutos depois. 

Fonte: G1.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários