Cemitério público de Manaus, Nossa Senhora Aparecida, localizado no bairro Tarumã
Foto: Bruno Kelly/Amazônia Real
Cemitério público de Manaus, Nossa Senhora Aparecida, localizado no bairro Tarumã

O Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde, da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, projeta cem mil mortes por Covid-19 no Brasil apenas no mês de abril. O  estudo leva em consideração dados divulgados pelas autoridades sanitárias.

Segundo a pesquisa, o pico de óbitos no Brasil ocorrerá em 24 de abril, quando o país terá aproximadamente 4 mil mortos em 24 horas. De acordo com o levantamento, o país atingirá a marca de 562,8 mil mortos pela Covid-19 em 1° de julho deste ano.

Março foi o mês com mais vidas brasileiras perdidas para a Covid-19. Até então, julho de 2020 contabilizava o maior número de mortes da história da pandemia no país, com 32.912 óbitos. A marca de 62.918 vítimas fatais registradas em março representa quase o dobro do recorde anterior.

De acordo com a epidemiologista e professora da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) Ethel Maciel, se o ritmo atual for mantido, o Brasil pode superar os Estados Unidos em números absolutos de óbitos em agosto.

Último balanço

O Brasil registrou na sexta-feira (2) 2.922 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, chegando ao total de 328.206 óbitos acumulados. A média móvel de mortes ultrapassou a casa dos 3 mil pela segunda vez e chegou a 3.013, de acordo com os dados são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia, já são 12.910.082 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 70.238 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos sete dias foi de 72.238.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários