Dória sugere flexibilização em SP e Centro de Contingência se mostra contrário
Reprodução/Flickr
Dória sugere flexibilização em SP e Centro de Contingência se mostra contrário

O Centro de Contingência da Covid-19 no estado de  São Paulo se mostrou contrário a possibilidade sinalizada pelo governador João Doria (PSDB) de flexibilizar as medidas restritivas na próxima sexta-feira (07). As informações são do portal Uol.

Um dos médicos que integram o comitê e pediu para não ter a sua identidade revelada, disse que "flexibilizar jamais. Mais do que está agora, não dá. Por enquanto, o toque de recolher [até 20h] tem sido importante e a ocupação máxima [de 25%] também seria, se respeitassem. Muitos lugares não respeitam, se flexibilizar mais, aí é que não vão [respeitar] mesmo".

Na última coletiva de imprensa, realizada na quarta-feira (05), Doria declarou que o governo está otimista com relação à evolução do processo. Evolução positiva do Plano SP migrando talvez para uma fase menos restritiva, mas só teremos a confirmação definitiva de fato na sexta-feira".

O problema, porém, é que os números de novos casos e de internações no estado possuem tendência de alta. Na última segunda-feira (03), haviam 10.070 pessoas internadas em UTI-Covid em São Paulo. Em apenas dois dias, houve um salto para 10.235 internações.


Embora Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência, tenha dito que a situação é de estabilidade, o matemático da Universidade de São Paulo, Wallace Casaca, argumenta que "já se tem a inversão de tendência da curva de internados, que decresceu ao longo de abril".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários