O Instituto aguarda a liberação pelo governo chinês de um lote com 10 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para retomar a produção
Foto: Divulgação
O Instituto aguarda a liberação pelo governo chinês de um lote com 10 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para retomar a produção

O Instituto Butantan vai suspender completamente a produção da CoronaVac, vacina contra a Covid-19, por falta de matéria-prima nesta sexta-feira (13).

Por meio de nota, o instituto informou que ainda aguarda autorização do governo chinês para a liberação de mais matéria-prima necessária para a produção da vacina. A CoronaVac corresponde a cerca de 75% das vacinas contra a Covid-19 no Programa Nacional de Imunização (PNI).

"Questões referentes à relação diplomática Brasil x China podem, sim, estar interferindo diretamente no cronograma de liberação de novos lotes de insumos", diz nota do Butantan.

O órgão destacou ainda que não há qualquer entrave relativo à disponibilização de IFA ao Butantan por parte da biofarmacêutica Sinovac. "Todo o IFA recebido em 19/4 já foi processado e, após a entrega desta sexta-feira, a produção será retomada assim que mais insumos chegarem", detalhou.

Você viu?

O Butantan esperava receber ao menos 3 mil litros de IFA até o sábado (15). Mas, ontem (12), em coletiva de imprensa do governo paulista, o diretor do Instituto, Dimas Covas, afirmou que não há mais previsão de quando a matéria-prima deve chegar. "Até o final da semana passada, havia a perspectiva de autorização de exportação [do IFA] no dia 13. Na reunião de hoje [com o laboratório Sinovac], vimos que essa previsão não vai se cumprir. Portanto, não temos data neste momento para essa autorização. Estamos aguardando, isso pode acontecer a qualquer momento, mas por enquanto não há essa previsão", disse.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), garantiu que há 10 mil litros de IFA prontos no laboratório da Sinovac na China para serem enviados ao Brasil. O tucano constantemente atribui os entraves na importação às constantes declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contra a China.

"Se não recebermos mais insumos para mais vacinas, nós infelizmente teremos que parar a produção. Então é muito importante que a diplomacia brasileira, o ministro das Relações Exteriores, os embaixadores possam atuar para que o governo chinês libere o embarque destes 10 mil litros de insumos da vacina do Butantan", afirmou o governador na quarta.

Até esta quinta-feira (13), o Instituto Butantan já distribuiu ao Programa Nacional de Imunizações 46,112 milhões de vacinas. Mais 1,1 milhão será entregue nesta sexta-feira (14).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários