Europa voltou a ser epicentro das infecções por coronavírus no mundo
Reprodução/BBC News Brasil
Europa voltou a ser epicentro das infecções por coronavírus no mundo

Nesta segunda-feira (2), a Áustria decretou o regime mais rigoroso de regras sanitárias contra a covd-19. O conjunto de medidas vem sido chamado de "lockdown para não vacinados" e é uma tentativa do governo de forçar a imunização para receosos e negacionistas.

A partir de hoje, quem não iniciou o ciclo de imunização não poderá frequentar restaurantes, bares, hotéis, eventos culturais e esportivos e nem ir às estações de esqui. O uso da máscara FFP2 (equivalente a PFF2 no Brasil ou a N95 nos EUA) passou a ser obrigatório para ir a museus, comércios e bibliotecas.

O cidadão que for pego violando as regras do regime deverá pagar uma multa de 500 euros (R$ 3,2 mil) e o estabelecimento em que ele foi deve pagar 3,6 mil euros (quase R$ 16,6 mil).

De acordo com o jornal "Tiroles Tageszeitung", apenas o anúncio da medida já fez a região Tirol a procurar as vacinas. Conforme a publicação, foram 3,2 mil doses nesta segunda-feira na região, o triplo do que era registrado diariamente na semana passada.

Segundo dados levantados e atualizados pelo portal Our World in Data no fim de semana, a Áustria tem apenas 66,01% de sua população em vacinação, sendo que 62,67% completaram o ciclo de imunização e outros 3,34% tomaram a primeira dose.

Hoje em dia, o país possui uma incidência de 600 casos a cada 100 mil habitantes e teme que a Alemanha recomende para que os cidadãos não passem férias nas famosas estações de esqui austríacas, o que representaria uma grande perda para a economia. Há ainda uma grande quantidade de pessoas internadas em unidades de terapia intensiva.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários