Pessoas fazem fila em um centro de vacinação contra doença coronavírus (COVID-19) na França. Europa enfrenta quarta onda do vírus
Eric Gaillard / Reuters
Pessoas fazem fila em um centro de vacinação contra doença coronavírus (COVID-19) na França. Europa enfrenta quarta onda do vírus

A população da Áustria, incluindo os já vacinados contra a Covid-19, entrará em quarentena a partir da próxima segunda-feira (22) , devido à quarta onda da pandemia na Europa, que causa recordes diários de casos no país. A Alemanha, por sua vez, disse mais uma vez que está diante de uma "emergência nacional" e não descarta pôr a população sob confinamento.

Depois de ter iniciado na última segunda-feira um confinamento apenas para não vacinados, a Áustria se tornou o primeiro Estado-membro da União Europeia (UE) a adotar uma medida tão drástica diante da nova onda. O governo austríaco também foi o primeiro do continente a impor a vacinação obrigatória para a toda a população a partir de 1º de fevereiro de 2022.

A Áustria tem hoje a terceira maior taxa de novos casos da Europa e do mundo, com mais de 1,4 mil diagnósticos diários para cada milhão de habitantes — na quinta, foram registrados 14.212 novos infectados em 24 horas. Cerca de 66% da população local está vacinada, um percentual ligeiramente inferior à média europeia, apesar de o país ter adotado o passaporte sanitário na primavera boreal (outono no Brasil).

Vários países europeus registram um aumento preocupante nos casos de coronavírus e decidiram endurecer as restrições nos últimos dias. É o caso de Suécia, Grécia e Alemanha.

A quarentena austríaca durará 20 dias para os já vacinados, e continuará indeterminadamente para os não inoculados. As pessoas só poderão sair de casa para realizar atividades essenciais, como comprar alimentos, trabalhar e se exercitar ao ar livre. Apenas supermercados e lojas que vendem produtos essenciais poderão abrir as portas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários