Registro da vacinação contra a Covid-19
Eduardo Lopes/ Fotos Públicas
Registro da vacinação contra a Covid-19

As multas aplicadas a quem descumprir o decreto do "passaporte da vacina" começam a ser aplicadas já na semana que vem. A informação é do secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz. Em entrevista ao "Bom Dia Rio", da TV Globo, nesta quinta-feira, Soranz disse que, nesse primeiro momento, a fiscalização vai atuar apenas orientando os cariocas:

"A gente não pode esperar. O ideal é que os estabelecimentos já se programem para começar a exigir a partir de hoje, mas a gente sabe que vai ter período de adaptação. Então, a fiscalização no início vai ser somente para orientação e agente começa a aplicar a multa a partir na próxima semana."

O secretário ressaltou que tanto usuários quanto estabelecimentos poderão ser multados:

"A prefeitura não vai conseguir estar em todos os locais. Vamos precisar do apoio de toda a sociedade, do motorista de aplicativo, de táxi, donos de estabelecimentos comerciais e da própria sociedade. A multa poderá ser aplicada no estabelecimento e no próprio usuário."

Leia Também

A Prefeitura do Rio ampliou a cobrança do passaporte vacinal. A lista de estabelecimentos em que é exigida a comprovação da imunização contra a Covid-19 aumentou e, a partir de agora, será preciso apresentar o certificado para acessar shoppings, ir a áreas internas ou com cobertura de restaurantes e bares, se hospedar em hotéis e utilizar serviços de transporte individual — como táxi e aplicativos (confira a lista completa abaixo). A medida já vale a partir desta quinta-feira.

"O ideal é que o os aplicativos desenvolvam na plataforma já para solicitação o comprovante. Agora o responsável pela fiscalização é o motorista de táxi ou de aplicativo. Ele pode recusar corrida da pessoa que não tiver o comprovante da vacina" destacou o secretário.

Segundo o decreto, nos casos de restaurantes, bares e lanchonetes a pessoa terá que comprovar a vacinação caso deseje ficar em ambientes internos ou que possuem qualquer cobertura. A regra para a hospedagem também vale para plataformas de locação de imóveis por temporada. A lista de novos estabelecimentos que terão de exigir a comprovação vacinal também engloba salões de beleza e estética.

A exigência da comprovação é para todos os maiores de 12 anos, idade mínima permitida na bula da Pfizer para a imunização. Para quem tem 18 anos ou mais já é obrigatório ter completado o esquema vacinal com as duas doses.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários