Farmacêutico enche uma seringa para preparar uma dose da vacina Pfizer-BioNTech/Imagem ilustrativa
Patrick T. Fallon/Divulgação
Farmacêutico enche uma seringa para preparar uma dose da vacina Pfizer-BioNTech/Imagem ilustrativa

A empresa alemã BioNTech deve ser capaz de adaptar sua vacina contra o coronavírus de forma relativamente rápida em resposta ao surgimento da variante Ômicron, disse o CEO da BioNTech, Ugur Sahin, na conferência Reuters Next nesta sexta-feira.

" Acho que precisaremos de uma nova vacina contra a Covid-19, é uma questão de quando precisaremos dela ", disse Sahin. " Temos capacidade de adaptar a vacina da Covid-19 relativamente rápido ."

A BioNTech e a Pfizer juntas produziram uma das primeiras vacinas contra a Covid-19 e Sahin também disse que as vacinas deveriam continuar a fornecer proteção contra doenças graves, apesar das mutações.

"Esta variante pode infectar pessoas vacinadas. Estamos confiantes de que as pessoas vacinadas e com a dose de reforço terão proteção suficiente contra a doença grave causada por qualquer tipo (de variante). Saberemos em algumas semanas" , pontuou.

Leia Também

O executivo-chefe da BioNTech disse também que a probabilidade de que as pessoas precisem de uma vacina anual contra o coronavírus, semelhante à vacina contra a gripe, está aumentando.

Ainda há poucas informações sobre a Ômicron, que foi detectada pela primeira vez no sul da África em novembro e já se espalhou para pelo menos duas dezenas de países, incluindo o Brasil.

"Esta variante provavelmente será capaz de infectar pessoas com alta exposição. Essa é uma das coisas que estão ficando cada vez mais claras. Não está claro se essa variante produz doença mais grave" , disse Sahin.

O CEO da BioNTech, cujo trabalho até o surgimento do coronavírus Covid-19 em 2020 foi focado no câncer, disse que a nova variante surgiu mais cedo do que ele esperava, acrescentando que havia antecipado uma em 2022.

Drop here!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários