A vacina Sputnik V se tornou um instrumento de influência da Rússia na América Latina
José Carlos Cueto - BBC News Mundo
A vacina Sputnik V se tornou um instrumento de influência da Rússia na América Latina

O comitê russo de combate à pandemia informou que nesta sexta-feira (10), a Rússia registrou mais 1.176 mortes por covid-19, o que representa a menor quantidade de vítimas da infecção pelo novo coronavírus no país desde 1º de novembro. Desde março do ano passado, 287.180 pessoas faleceram por causa do coronavírus no país. 

Nas últimas 24 horas, a cidade de Moscou foi a que mais registrou falecimentos, um total de 89. O índice de mortes na cidade é o menor desde o dia 26 de outubro. Na sequência, vieram a região metropolitana da Moscou, com 56, e São Petersburgo, com 55.

O comitê de luta contra o novo coronavírus também divulgou que foram notificados mais 30.873 exames positivos nas últimas 24 horas, sendo que 2.261 são de pessoas que não manifestaram sintomas.

Moscou segue liderando a maior quantidade de casos, de acordo com o balanço de hoje, com 3.477. Logo atrás, está São Petersburgo, com 2.267, e a região metropolitana de Moscou, com 1.712.

Ainda de acordo com o boletim apresentado hoje, 63.961.690 pessoas completaram o esquema de vacinação no país, o que abrange 53,7% da população adulta.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários