Informação foi divulgada pelos veículos de imprensa oficiais do governo
Reprodução
Informação foi divulgada pelos veículos de imprensa oficiais do governo


A Coreia do Norte registrou a primeira morte em decorrência da  Covid-19 no país desde o início da pandemia, há mais de dois anos. A informação foi divulgada pela agência de notícias estatal KNCA nas primeiras horas desta sexta-feira (final da tarde de quinta, 12, no Brasil).

A imprensa local divulgou também que uma febre, que não teve a origem identificada, se espalhou pelo país no mês de abril. Além disso, mais de 187,8 mil pessoas estanto recebendo tratamento adequado em isolamento.

Outra informação divulgada é a de que cerca de 350 mil pessoas mostraram sinais da febre que se alastrou pelo país, sem especificar se elas estavam com Covid. Pelo menos seis dessas pessoas morreram, mas apenas em um caso foi confirmado que o paciente estava com a variante Ômicron. 


No início desta quinta-feira (12) a mídia estatal disse que moradores de Pyongyang contraíram a variante Ômicron, sem fornecer detalhes sobre números de casos ou possíveis fontes de infecção.

Ainda segundo a imprensa oficial do país, o líder norte-coreano Kim Jong Un presidiu uma reunião para discutir as respostas ao surto de coronavírus.

É a primeira vez que o governo da Coreia do Norte admite ter identificado casos e óbitos da doença dentro de suas fronteiras desde o início da pandemia.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários