Varizes na adolescência: conheça as causas e a forma de tratamento
Redação EdiCase
Varizes na adolescência: conheça as causas e a forma de tratamento

Este tipo de problema atinge principalmente as garotas, mas pode ser tratado de maneira simples

Por Amanda Galdino

Ao se pensar em varizes, normalmente não associamos essa doença com adolescentes. Porém, ela pode estar presente principalmente em garotas após a primeira menstruação. “As varizes aparecem normalmente mais nas meninas devido a alguns hormônios como estrógeno e progesterona, e deve-se buscar tratamento ao perceber as primeiras varizes ou vasinhos”, conta o médico vascular Dr. Gustavo Marcatto.

> Efeitos dos antidepressivos no cérebro dos portadores de TOC são estudados por HC-FMUSP e universidade sul-africana

O que são as varizes? 

As varizes, também chamadas de veias varicosas, são veias doentes, dilatadas e superficiais que geralmente comprometem mais os membros inferiores, como pernas e coxas, podendo causar dor e inchaço nas pernas e mexer com a autoestima. “A maioria dos casos de varizes podem ser causados por histórico familiar, uso de hormônios, gravidez ou ficar muito tempo em pé ou sentado”, esclarece o Dr. Gustavo Marcatto.

Principais sintomas das varizes 

Dentre os principais sintomas acometidos pelas varizes estão: 

  • Aparecimento de veias azuladas e muito visíveis; 
  • Agrupamento de pequenos vasos avermelhados; 
  • Sensação de peso nas pernas; 
  • Câimbras; 
  • Inchaço nas pernas (em especial ao final do dia);
  • Sensação de pernas ardendo. 

“Além de afetar a aparência, a doença causa inchaço, dor, cansaço e pode levar a feridas e até trombose”, explica Dr. Gustavo.

> Entenda o que é foliculite e veja 8 medidas para evitá-la

Como tratar varizes em adolescentes 

“Começamos a tratar [as varizes em adolescentes] após a puberdade, onde tem maior estímulo hormonal. Cada caso deve ser avaliado individualmente, mas, em geral, antes desse período as condutas são mais conservadoras e de acompanhamento apenas”, descreve o Dr. Gustavo Marcatto.

O médico explica que muitas pessoas não sabem, mas é possível tratar varizes sem ter que recorrer à cirurgia , repousos ou pós-operatórios longos, e que as técnicas de tratamento para as varizes em adolescentes são praticamente as mesmas utilizadas em adultos, com a vantagem de hoje poder realizar os tratamentos no próprio consultório.

Um tratamento indicado é o CLaCS (Cryo Laser & Cryo Sclerotherapy) criado pelo Dr. Kasuo Miyake que, guiada pela realidade aumentada, identifica os vasos e utiliza a sinergia entre o laser e a escleroterapia. “É um método seguro que evita em 85% os casos de cirurgia, eliminando as varizes e os vasinhos que não leva à internação ou ao repouso, deixando as pernas bonitas e saudáveis no mesmo procedimento”, explica o Dr. Gustavo Marcatto.

Veja mais notícias sobre saúde na revista ‘Cuidando da Saúde

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários