Tamanho do texto

Síndrome de Klippel-Trenaunay atinge uma pessoa a cada 100 mil e, mesmo passando em quase todos os hospitais de Nova Deli, os pais da criança ainda não encontraram um tratamento para frear a evolução da doença no filho

Muitas pessoas acabam se afastando do pequeno Akshaj Khandelwal, de três anos, com medo de se infectar
Facebook/ Ankur Khandelwal/ Reprodução
Muitas pessoas acabam se afastando do pequeno Akshaj Khandelwal, de três anos, com medo de se infectar

Akshaj Khandelwal, de três anos, sofre diariamente para conseguir andar por conta de uma síndrome rara que deixa sua perna direita quatro vezes maior que o tamanho considerado normal.

LEIA MAIS:  Menino com autismo que não pode ser tocado faz amizade com cão terapeuta

A Síndrome de Klippel-Trenaunay atinge uma pessoa a cada 100 mil também pode causar sangramento na perna caso o paciente tente andar. Sem ter consciência ainda de seu quadro, o menino acredita que sua grande perna o torna um super-homem e pensa que é sortudo em tê-la.

O menino tem dificuldade em andar por conta da Síndrome de Klippel-Trenaunay, ainda sem cura
Facebook/ Ankur Khandelwal/ Reprodução
O menino tem dificuldade em andar por conta da Síndrome de Klippel-Trenaunay, ainda sem cura

O pai de Akshaj, o indiano Ankur Khandelwal, pensa que o filho ainda é muito pequeno para saber a realidade por trás de sua doença, que não tem cura. “Não queremos que ele se sinta mal”, disse em entrevista ao site Daily Mail.

LEIA MAIS:  Falta de nutrição adequada afeta 5 a cada 6 crianças com menos de 2 anos

O problema o impede de ir à escola sozinho. “Antes disso, queremos ter certeza de que ele poderá explicar sua condição aos amigos”, explicou Ankur. Um medo dos pais é o preconceito que o pequeno pode sofrer, já que muitas pessoas se afastam dele pensando que podem ser infectadas.

Tratamento

Ankur e a mulher já visitaram quase todos os hospitais de Nova Deli, mas ainda não conseguiram ajuda. Médicos acreditam que dificilmente um tratamento gerará resultados positivos ao menino.

LEIA MAIS:  Conheça a PAF e descubra porque jogadores e famosas estão dando uma pausa

Ainda assim, os pais continuam suas buscas. “O tamanho de sua perna cresce dia a dia e isso corta meu coração”, contou a mãe de Akshaj, Shruti.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.