Em fevereiro de 2017, a atriz e apresentadora Fernanda Paes Leme anunciou em seu Instagram que sofre com a Síndrome do Intestino Irritável. Também chamada de Cólon Espástico, a condição não se trata de uma doença, mas de uma desordem funcional do intestino.

Leia também: Vença a prisão de ventre comendo!

Fê Paes Leme afirmou que passou por reeducação alimentar e está praticando ioga contra a Síndrome do Intestino Irritável
Instagram/ Fê Paes Leme/ Reprodução
Fê Paes Leme afirmou que passou por reeducação alimentar e está praticando ioga contra a Síndrome do Intestino Irritável


Na mensagem, Fê Paes Leme explicou que, por conta da Síndrome do Intestino Irritável , sua rotina passou por mudanças, principalmente nos quesitos que envolvem a alimentação e a realização de exercícios. O diagnóstico veio à tona após a realização de exames e a consulta com um gastroenterologista.

Sintomas

De acordo com a Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), o Cólon Espástico pode causar dor abdominal, estufamento, constipação, diarreia ou até uma alternância dos dois. Dor de cabeça e cansaço também podem aparecer, além da presença de muco nas fezes. O problema não é raro e costuma atingir mais mulheres do que homens.

Como a síndrome afeta o sistema digestivo, os movimentos do cólon podem ser aumentados, impulsionando o bolo fecal e não permitindo a absorção necessária, causando a diarreia. Entretanto, o inverso também pode ocorrer.

Você viu?

Geralmente, começa na fase da adolescência ou início da vida da vida adulta. Como ainda não tem cura, é necessário controlar os desconfortos com exercícios e uma boa alimentação. A FBG orienta o paciente a anotar e avaliar diariamente quais são os alimentos que causam mais sintomas. É importante também ter uma orientação alimentar personalizada.


Por que acontece?

Ainda não se sabe exatamente o que causa a Síndrome do Intestino Irritável, mas estudos indicam que o intestino dos pacientes parece ter uma sensibilidade aumentada. Estímulos como determinados alimentos, ansiedade e estresse podem influenciar. Especialistas também afirmam que pode haver a Síndrome do Intestino Irritável após um quadro de infecção intestinal.

Refeições volumosas, grandes quantidades de gases no intestino grosso, medicamentos, trigo, centeio, cevada, aveia, cereais, chocolate, leite e derivados, álcool, bebidas que contém cafeína e até o período menstrual podem favorecer a piora dos sintomas.

O diagnóstico é feito a partir do histórico do paciente e exame físico. Determinados medicamentos podem ajudar a controlar os sintomas. No caso de Fernanda Paes Leme, além de uma reeducação alimentar, foi preciso também iniciar uma nova atividade física: a ioga.

Leia também: Sete dores que você não deve ignorar

“Vou dividir com vocês tudo aos poucos. O bom é que com a alimentação e disciplina eu já estou ótima e não tive mais dores. É muito importante não deixar passar nenhum sinal estranho do nosso corpo. Eu sentia dores fortes, cólicas e deixava pra lá... até realmente ter uma crise bem séria. Procurem profissionais e se cuidem Sempre! Ah! E eu que achava que não ia curtir, estou amando fazer Ioga”, afirmou a atriz em sua publicação sobre a Síndrome do Intestino Irritável.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários