Tamanho do texto

Com cinco casos de febre amarela confirmados, a cidade que fica na baixada litorânea do estado está sem estoque das doses da vacina contra o vírus

Cidade com cinco casos confirmados de febre amarela está sem estoques da vacina
Futura Press
Cidade com cinco casos confirmados de febre amarela está sem estoques da vacina

Com a confirmação de cinco casos de febre amarela, a população de Casimiro de Abreu, município da Baixada Litorânea do Rio de Janeiro, lotou os postos de vacinação e agora a cidade está sem estoque para continuar a imunização contra a doença.

Leia também: Milhares enfrentam chuva para receber vacina contra a febre amarela no Rio

Até agora foram vacinadas 43.370 pessoas na cidade, contando com munícipes e moradores de cidades vizinhas. No entanto, o distrito de Barra de São João, próximo ao limite de Casimiro de Abreu com os municípios de Cabo Frio e de Rio das Ostras, ainda tem muita gente para ser vacinada contra a febre amarela .

Uma nova remessa de vacinas já foi solicitada pelo secretário de Saúde de Casimiro de Abreu, Ibson Júnior, que aguarda as novas doses desde a última quarta-feira (22).

E, apesar da secretaria estadual informar que já enviou doses suficientes para vacinar toda a população do município, novos lotes serão encaminhados para compensar os estoques usados por moradores de outras cidades.

Cinco infectados na mesma cidade

Na quinta-feira (23), foram confirmados mais dois casos da doença: Jairo Bochorny, de 68 anos, conhecido como Guila, e Pedro de Oliveira Santos, ambos moradores de Casimiro de Abreu. Após passarem por exames no Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels (Lacen), o diagnóstico foi confirmado. Com estes dois casos, sobe para cinco o número de moradores de Casimiro de Abreu infectados pela doença.

Segundo a família, Jairo Bochorny costuma frequentar a região serrana do município. Ele não tem parentesco com as demais pessoas que estão sob suspeita da doença nem com as pessoas que tiveram o diagnóstico de febre amarela confirmado. Jairo está internado no Hospital dos Servidores do Estado (HSE), na capital fluminense. O secretário municipal de Saúde informou que o estado de saúde do paciente é estável.

Já Pedro de Oliveira Santos mora no Córrego da Luz, e tem parentesco com outras vítimas do vírus. Ele é tio do pedreiro Watila Santos, que morreu no dia 11 deste mês, e sobrinho de Joaquim de Oliveira Santos, que já teve alta e passa bem.

Leia também: Febre amarela mata oito pessoas no estado de São Paulo

Reforço nas doses em todo o estado

A Secretaria de Estado de Saúde informou nesta sexta-feira (24) que já encaminhou a 31 municípios do Rio de Janeiro doses de vacina contra febre amarela em quantidade suficiente para vacinar seu público-alvo contra a doença.

De acordo com o secretário Luiz Antônio Teixeira Jr., a estratégia a partir deste ponto é complementar o total de doses de outros 33 municípios, atingindo todas as 64 cidades prioritárias, que foram definidas em função do risco de circulação do vírus e que já estão promovendo a imunização de seus habitantes.

“Nossa previsão é que, em um prazo de sete a dez dias, todos os 64 municípios estratégicos deverão ter doses suficientes para imunizar completamente sua população. A partir daí, podemos expandir a vacinação para a capital e região metropolitana, de forma gradativa, visando imunizar todo o público-alvo do estado até o fim deste ano”, detalhou o secretário.

 Além de Casimiro de Abreu, já receberam vacinas contra febre amarela em quantidade suficiente para vacinar 100% de seu público-alvo os seguintes municípios: Aperibé, Bom Jesus do Itabapoana, Cambuci, Cantagalo, Cardoso Moreira, Carmo, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Duas Barras, Italva, Itaocara, Itatiaia, Laje do Muriaé, Macuco, Miracema, Natividade, Paty do Alferes, Porciúncula, Quatis, Rio Bonito, Rio das Flores, Santa Maria Madalena, Santo Antônio de Pádua, São José de Ubá, São Sebastião do Alto, Sapucaia, Silva Jardim, Sumidouro, Trajano de Moraes e Varre-Sai.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Morre primeira vítima por febre amarela no Rio de Janeiro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.