Tamanho do texto

Por mais bizarro que possa parecer, os usuários de aparelho ortodôntico não precisam ficar preocupados, já que casos como este são extremamente raros

Com dores abdominais, mulher procurou um hospital e descobriu que havia um pequeno
Creative Commons/Flickr
Com dores abdominais, mulher procurou um hospital e descobriu que havia um pequeno "intruso" em seu intestino


Dez anos depois de retirar seu aparelho dentário, uma mulher australiana descobriu que havia um pequeno pedaço do aparato dentro de seu intestino delgado. Com dores abdominais, ela recorreu ao pronto socorro mais próximo, onde, alguns dias depois, uma tomografia foi realizada e revelou o “intruso”.

Leia também: Tem gastrite? Conheça as causas e veja atitudes que aliviam o desconforto 

De acordo com a “CNN”, a médica responsável pelo caso foi a Dr. Talia Shepherd, que relatou que a australiana chegou à emergência do Hospital Sir Charles Gairdner com severas cólicas e dores na região do abdômen. De início, os médicos pensaram que seu problema não era no intestino , mas na vesícula biliar e, por isso, receitaram um analgésico e ela foi liberada.

Entretanto, dois dias depois, a mulher – cujo nome não foi divulgado – voltou ao hospital com as mesmas dores intensas. Intrigados, os especialistas realizaram uma tomografia e perceberam algo de errado em seu sistema gastrointestinal. Responsável pela absorção de nutrientes, seu órgão continha um pequeno objeto não-identificado.

“Ao analisarmos os resultados da tomografia, pensamos que aquilo poderia ser um osso de peixe, algo muito comum de ser encontrado na região”, Sheperd explicou ao jornal. Porém, como uma cirurgia foi necessária, logo o corpo médico do hospital descobriu a verdadeira natureza do objeto.

Leia também: Depois de entrar no mar, bactéria "devora" perna de mulher nos EUA

Uma surpresa odontológica

Na sala de cirurgia, Sheperd e seus colegas de trabalho encontraram a fonte do problema da australiana: um fio metálico de sete centímetros de comprimento, originário de um aparelho dentário.

Como já fazia uma década desde que o aparelho ortodôntico fora retirado, os médicos ficaram ainda mais chocados: “acredito que, provavelmente, o fio estava em seu estômago durante todo esse tempo, e os problemas começaram quando ele saiu do lugar”, Sheperd esclareceu.

Publicado na revista científica BMJ Case Reports, o caro é extremamente raro e não deve preocupar usuários do aparato odontológico , porque as chances de acabar com um pedaço de tal objeto no intestino é muito baixo, como a médica responsável explicou.

Leia também: Para 'curar' autismo, mãe introduz substâncias pelo ânus do filho e é denunciada


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.