Tamanho do texto

Estudo realizado nos Estados Unidos também apontou que uma dieta rica em frutas também pode diminuir os danos pulmonares de quem nunca fumou

O declínio natural na função pulmonar foi mais lento entre ex-fumantes que adotaram uma dieta rica frutas
shutterstock
O declínio natural na função pulmonar foi mais lento entre ex-fumantes que adotaram uma dieta rica frutas

Nem tudo está perdido para os fumantes. Um estudo feito por cientistas da Escola de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg, nos Estados Unidos, constatou que comer três maçãs ou dois tomates por dia retarda o envelhecimento natural dos pulmões e repara os danos causados ​​pelo tabagismo.

Leia também: Mais de 17 milhões de bebês estão expostos à poluição seis vezes acima do normal

Os pesquisadores descobriram que os mesmos benefícios aos pulmões que se prolongam durante a vida de uma pessoa saudável são obtidos através do consumo dessas frutas. No entanto, os efeitos protetores decorrem apenas de exemplares frescos - o que significa que tomates e maçãs enlatados ou transformados não funcionam.

A conclusão foi observada através do estudo que percebeu que o declínio natural na função pulmonar ao longo de 10 anos foi mais lento entre ex-fumantes que adotaram uma dieta rica em tomates e frutas, especialmente maçãs. “Este estudo mostra que a dieta pode ajudar a reparar o dano pulmonar em pessoas que pararam de fumar”, ressaltou a autora principal da análise, a Dra. Vanessa Garcia-Larsen.

A notícia pode ser animadora, especialmente para os 1,2 milhão de britânicos e mais de 11 milhões de americanos que vivem com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica ( DPOC ) – conjunto de condições que provocam a disfunção pulmonar caracterizada pela dificuldade de respirar.

Vanessa explica que a descoberta também pode ser benéfica para não-fumantes. "A pesquisa também sugere que uma dieta rica em frutas, especialmente tomates e maçãs, pode diminuir o processo de envelhecimento natural do pulmão mesmo se você nunca fumou”.

A cientista também conta que as descobertas sustentam as necessidades das recomendações dietéticas, especialmente para pessoas com risco de desenvolver doenças respiratórias como a DPOC.

Leia também: Uso de produtos de limpeza doméstica pode provocar doença causada pelo tabagismo

Estudo

Para chegar aos resultados publicados em um artigo no European Respiratory Journal, os pesquisadores avaliaram a dieta e a função pulmonar de mais de 650 adultos.

Os mesmos testes pulmonares, que medem a capacidade de absorver oxigênio e expulsá-lo, foram repetidos nos voluntários uma década depois.

Os ex-fumantes que se alimentavam com base em uma dieta rica em tomates e outras frutas tinham cerca de 80ml de declínio lento ao longo do período de dez anos. Isso sugere que os nutrientes em suas dietas ajudam a reparar os danos causados ​​pelo tabagismo, de acordo com o Dra. Vanessa.

"A função pulmonar começa a diminuir em torno de 30 anos de idade, a velocidade é variável, dependendo da saúde geral e específica dos indivíduos”, pondera ela.

"Nosso estudo sugere que comer mais frutas em uma base regular pode ajudar a atenuar o declínio à medida que as pessoas envelhecem e podem até ajudar a reparar danos causados ​​pelo tabagismo”.

Leia também: Cafeína pode melhorar a função pulmonar de bebês prematuros na vida adulta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.