Tamanho do texto

São 12 casos de suspeita da doença e um confirmado pela Fiocruz; nove crianças são da Venezuela e quatro são brasileiras, moradoras de Boa Vista

Em 2016, especialistas anunciaram que o sarampo havia sido eliminado nas Américas
shutterstock
Em 2016, especialistas anunciaram que o sarampo havia sido eliminado nas Américas

A Secretaria Estadual de Roraima informou que o número de casos de suspeita de sarampo aumentou desde a última semana, quando uma bebê venezuelana foi diagnosticada com a doença . Até o momento são 12 casos de suspeita e um confirmado.

Entre os casos suspeitos de sarampo , seis são do sexo feminino e seis do masculino, com faixa etária de cinco meses a 10 anos. Oito crianças são procedentes da Venezuela e quatro são brasileiras, residentes em Boa Vista.

A menina venezuelana teve a confirmação de sarampo oficializada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. A criança de apenas um ano de idade não tinha histórico vacina, e deve ter sido infectada em seu país de origem.

“Na Fiocruz, foi identificado que o vírus que infectou a paciente coincide com o que circula na Venezuela, caracterizando o caso como importado”, afirmou a secretaria.

Vacinação

O órgão de saúde informa ainda que, no período de 13 a 23 de fevereiro, foram aplicadas mais de 2 mil doses de vacina contra o sarampo pelas equipes de vigilância epidemiológica estadual e municipal, em ações de bloqueio e intensificação vacinal.

Leia também: Europa tem aumento de 400% em casos de sarampo, e OMS faz alerta pela vacinação

Foram realizadas ações nos abrigos instalados nos ginásios dos bairros Tancredo Neves e Pintolândia e nos postos de vacinação nas praças de Boa Vista , como Capitão Clóvis e Simon Bolívar.

"No Brasil, os últimos casos de sarampo ocorreram no período de 2013 a 2015, sendo confirmados 1.310 casos em todo o país. Nesse período, Roraima registrou um caso de sarampo, de uma pessoa procedente do estado do Ceará. Em setembro de 2016, a circulação do vírus do sarampo na região das Américas tinha sido declarada eliminada ", diz a secretaria.

Sarampo

Por se tratar de uma doença infectocontagiosa, ela se propaga por meio de secreções, tosse, espirros e mucosas. Os sintomas podem ser febre, tosse, mal-estar, conjuntivite, coriza, perda de apetite e manchas brancas na parte interna das bochechas e avermelhadas na pele.

A vacina contra o sarampo é a tríplice viral, que combate outras enfermidades como caxumba, rubéola e está disponível nos postos de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS).

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.