Tamanho do texto

O britânico Fenn Settle foi indenizado pelo incidente médico; a princípio, responsáveis negaram ocorrência, afirmando ter se tratado de "um sonho"

Durante a cirurgia, o homem britânico acordou e ficou completamente paralisado (foto meramente ilustrativa)
shutterstock
Durante a cirurgia, o homem britânico acordou e ficou completamente paralisado (foto meramente ilustrativa)


Um homem relatou ter acordado no meio de uma cirurgia e sentido tudo o que aconteceu durante o procedimento, sem conseguir se comunicar com os médicos. De acordo com o portal de notícias  Metro , Fenn Settle, de 25 anos, estava em uma operação para a retirada do apêndice rompido quando os efeitos da anestesia teriam passado.

Leia também: Médicos retiram verme de 13 centímetros de seio de mulher que comeu sapos vivos

Assim que acordou, o britânico declarou ter sentido uma dor muito forte no abdômen, além de ficar muito desconfortável com o tubo respiratório colocado em sua garganta. Settle tentou piscar e mover os dedos das mãos e dos pés para chamar a atenção da equipe da cirurgia, mas quando nenhuma de suas ideias surtiu o efeito desejado, decidiu urinar na mesa operatória como último recurso.

“Eu fui para a operação e tudo estava bem, fui anestesiado mas voltei [à consciência], e senti como se houvesse uma tampa de garrafa na minha garganta”, explicou à mídia local, “Eu pensei que estivesse morrendo e tentei prender a respiração, para que isso acontecesse mais rápido. Então, percebi que podia ouvir vozes, os barulhos das máquinas e uma pressão muito forte no abdômen”.

Leia também: Raio-x de menino engasgado com uva viraliza e médicos fazem alerta

"Apenas um sonho"

Em seguida, a equipe anestesiou o homem novamente e tudo correu como o previsto. Durante o pós-operatório, o britânico comentou com alguns enfermeiros sobre a experiência, mas todos eles explicaram que o caso teria sido “apenas um sonho”.

De acordo com o paciente, porém, um dos médicos que estava na sala de operação confirmou que ele passou por momentos de consciência, mas que não deveria pesquisar muito sobre o assunto na internet para não se assustar.

Leia também: Médicos retiram verme de 13 centímetros de seio de mulher que comeu sapos vivos

A Fundação Calderdale e Huddersfield, do sistema público de saúde do Reino Unido NHS, pediu desculpas pelo ocorrido e recompensou Settle. Ele voltou às suas atividades rotineiras uma semana após a cirurgia, porém, desenvolveu estresse pós-traumático e continuamente tem flashbacks do incidente

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.