Tamanho do texto

T. Scott Marr está ficando conhecido no Nebraska como 'Homem Milagroso' após se recuperar de maneira impressionante depois de sofrer um derrame

Homem que teve morte cerebral confirmada pelos médicos se recuperou
Divulgação
Homem que teve morte cerebral confirmada pelos médicos se recuperou "milagrosamente" nos Estados Unidos

Um locutor de basquete aposentado que reside na cidade de Omaha, Nebraska, nos Estados Unidos vem sendo chamado pelos habitantes locais de "Homem Milagroso" e ganhando os noticiários de todo o mundo. T. Scott Marr teve a morte cerebral declarada, mas acordou e está se recuperando normalmente, chocando médicos e pesquisadores.

Leia também: Garoto de 11 anos morre nos Estados Unidos após sentir cheiro de peixe

Marr foi encontrado inconsciente em sua casa por um dos filhos e foi encaminhado para o Methodist Hospital. Lá, foi constatado que o homem havia sofrido um derrame. Após dois dias ligado em aparelhos, a condição do homem não melhorou e seu cérebro estava muito inchado. Os especialistas não viram chance de recuperação e declararam morte cerebral no paciente.

Após a constatação dos especialistas, os quatro filhos de Marr se reuniram e optaram por desligar os aparelhos. "Ele sempre falou para a gente que não gostaria de ser visto preso a uma cama de hospital", conta Preston Marr, uma das filhas. Após o desligamento das máquinas, no entanto, o homem seguiu respirando, o que, segundo a equipe médica, era incomum, mas não alterava o prognóstico.

Na manhã seguinte, os filhos se encaminhavam para uma funerária, quando foram chamados ao hospital. Marr seguia respirando, e agora estava responsivo pela primeira vez desde o derrame . "Eu pedia para ele mexer os dedos, e ele atendia", relembra a filha.

Após novos testes, os especialistas descobriram que o inchaço no cérebro do paciente era causado por uma síndrome de encefalopatia reversível posterior, condição geralmente causada por alta pressão arterial. "Nossa expectativa, nesse caso, era que o inchaço fosse irreversível, causando a morte cerebral do paciente", explica Dra Rebecca Runge, responsável pelo caso de Marr.

Leia também: Bafômetro que promete detectar o câncer começa a ser testado na Inglaterra

Já em casa e lentamente recuperando os movimentos do corpo, o homem celebra a recuperação improvável, atribuindo o caso a um 'milagre'. "Eu não sou o cara mais religioso do mundo e não vou na igreja todos os domingos, mas o que aconteceu comigo não tem outra explicação, foi um milagre ", diz Marr.

Após vencer a morte cerebral,  a família Marr agora se prepara para outra batalha: pagar as contas médicas de Scott. Os filhos do "Homem Milagroso" apostaram no  financiamento coletivo para ajudar a arcar com as contas do hospital e dos remédios do homem. Até agora, eles já arrecadaram U$3.873.