Tamanho do texto

"A velocidade com que a infecção se instalou foi aterrorizante", declara a mãe

Alguns dias após seu aniversário de um ano, Edward Foxall contraiu catapora do seu irmão, Alfie, de três, e quase morreu após a doença levar a uma infecção grave e sepse. Enquanto Alfie se recuperava bem, o bebê teve complicações quando sua respiração foi comprometida e sua temperatura subiu.

Leia também: Beijo da morte: entenda por quais motivos beijar um bebê pode ser fatal

família do bebê que teve catapora arrow-options
Reprodução/Facebook/Laura Foxall
Na foto, o pequeno Edward aparece vestido com uma roupa dos Minions ao lado da mãe, do pai e do irmão mais velho

O pequeno foi levado às pressas para o hospital. No local, um exame de radiografia feito no tórax revelou que seu pulmão direito estava cheio de líquido devido à pneumonia, que é uma das complicações raras da catapora . Em seguida, ele teve sepse. Os pais, Laura, de 29, e Kieran, de 28, temiam que o filho mais novo nunca se recuperasse enquanto era tratado.

Após ficar internado por diversas semanas e tomar antibióticos, Edward foi para casa na cidade de Peterborough, na Inglaterra. “Ele ficou para baixo muito rapidamente quando estava doente. A velocidade com que a infecção se instalou foi aterrorizante. Quando ele foi para a UTI, eu cheguei ao fundo do poço”, diz a mãe, de acordo com o Daily Mail

Laura ainda conta que imaginou que o pequeno pegaria a doença do irmão, mas que não fosse ser de uma forma tão intensa como realmente aconteceu. “Inicialmente, eu e Kieran não achamos que isso fosse algo tão sério. Para ser honesta, foi muito parecido com um ataque normal de catapora”, declara.

"Ele estava com dificuldade para respirar"

No entanto, no segundo dia, o bebê ficou mal-humorado e não conseguia dormir, o que foi motivo de preocupação para os pais, que dizem que ele é “bem dorminhoco”. “Depois que dei um banho nele no terceiro dia, fiz carinho e percebi que algo estava prendendo sua barriga. Ele estava com dificuldade para respirar. Liguei para a emergência, que veio rapidamente”, continua. 

Leia também: Garoto de três anos morre com infecção que contraiu ao coçar ferida de catapora

Médicos do Peterborough City Hospital fizeram duas radiografias do tórax, que revelaram que seu pulmão direito estava cheio de líquido infectado. Apesar da catapora ser considerada uma doença leve, algumas complicações raras e graves podem acontecer, como é o caso das infecções pulmonares.

Os profissionais disseram que Edward "provavelmente desenvolveu uma grave infecção bacteriana e sepse a partir do rápido início da infecção". O pequeno recebeu ajuda para respirar e teve o fluido drenado. A infecção foi confirmada como pneumonia necrosante, uma complicação que destrói os tecidos moles do corpo.

“A primeira radiografia de tórax não mostrava sinais de algo mais sério, mas os médicos não tinham tanta certeza, então nos aconselharam a passar a noite lá. Fizemos um segundo raio-x na manhã seguinte e foi quando nos disseram que Edward tinha uma infecção bacteriana grave, que se revelou pneumonia necrosante. Eles também nos disseram que a pneumonia tinha levado à sepse”, diz a mãe.

Bebê se recupera bem após complicações da catapora

A sepse é uma doença grave desencadeada por uma infecção e que precisa de tratamento rápido. O bebê tomou diversas medicações. Agora, ele está se recuperando das consequências da catapora e já está brincando com seu irmão mais velho. “Ele teve um resfriado antes, mas nunca esteve realmente doente com nada”, completa Laura. 

Leia também: Jovem antivacina que processou escola após ser banido pega catapora nos EUA

“Felizmente, ele é forte e está se recuperando bem. Ele está comendo e dormindo corretamente de novo. Ele é bastante independente e feliz. Seu peso está lentamente voltando ao normal. Tivemos sorte do pessoal [do hospital] reconhecer que algo mais sério estava acontecendo”, pontua a mãe.