Tamanho do texto

Uma alternativa recente no ramo da psicoterapia, a terapia online pode ajudar no tratamento, mas não deve tomar o lugar da consulta presencial

Com os avanços tecnológicos na área de comunicação, os cuidados com a saúde mental ganharam mais um aliado: a terapia online. O método apresenta-se como uma alternativa para o tratamento tradicional, feito em consultas presenciais.

Leia também: Saiba como identificar sinais que podem indicar risco de doença mental crônica

Psicóloga atendendo paciente de terapia online por chamada de vídeo arrow-options
shutterstock
A terapia online pode facilitar a vida do paciente, mas não é a solução definitiva para seus problemas

De toda forma, antes de adotar algum método na área da saúde, é fundamental saber do que ele se trata e qual o papel que ela pode desenvolver no tratamento dos pacientes. No caso da terapia online , o mais provável é que ela se consolide como um auxiliar no tratamento dos pacientes, pelo menos nos estágios iniciais de seu desenvolvimento.

“Muito no futuro pode ser que ela seja mais abrangente do que a presencial, mas acho muito difícil que atinja 100% [dos atendimentos] no curto prazo”, observa Yuri Busin, psicólogo e doutor em neurociência do comportamento pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, diretor do Centro de Atenção à Saúde Mental - Equilíbrio e criador do site yuribusin.com.br.

As vantagens e as desvantagens da terapia online para os pacientes

Paciente cumprimentando psicólogo arrow-options
shutterstock
A terapia online pode ajudar pacientes a encontrarem tratamento, mas pode comprometer o uso da linguagem corporal

Para Yuri, a ferramenta é muito útil para facilitar o acesso à psicoterapia nas mais variadas situações: de pessoas que moram em cidades ou regiões sem consultórios até pacientes que estejam fora do país, vários indivíduos podem se beneficiar dessa tecnologia.

Outra vantagem dessa facilidade de acesso é a nutrição de uma maior força de vontade nos pacientes, segundo Renata Tavolaro, psicóloga da plataforma de terapia online OrienteMe. "Percebo que os pacientes apresentam maior intensidade de participação, no que diz respeito ao nível de atividade, iniciativa, confiança, espontaneidade e desibinição", atesta.

Além disso, optar por um atendimento psicológico online pode ajudar na questão de custo, já que, em algumas plataformas, o preço pode ser bastante inferior ao de uma terapia presencial.

Por outro lado, segundo Renata, a terapia pela internet pode comprometer a troca de linguagem corporal entre paciente e terapeuta, principalmente nas consultas feitas por mensagem.

Leia também: Documento assinado pelo Ministério da Saúde libera tratamento de eletrochoque

Os cuidados necessários com a terapia online

Mesmo que seja uma opção mais acessível, principalmente para quem não tem fácil acesso a um psicólogo, existem alguns cuidados a serem tomados com essa forma de psicoterapia. Um deles é quanto ao progresso do paciente.

Yuri lembra que o atendimento psicológico online, assim como o presencial, leva tempo para surtir efeito, o que torna crucial o diálogo com o terapeuta para receber um feedback e tomar decisões mais corretas com o tratamento. "Terapia não é uma mágica", reforça.

O mesmo vale, segundo ele, para casos nos quais o paciente não se identifique ou não se sinta a vontade com o psicólogo atual. Nesse caso, o psicólogo e doutor em neurociência do comportamento avalia que seja "interessante encerrar e começar com outro profissional".

Também é preciso ter consciência de que a terapia online não é a solução para casos de emergência, como lembra Renata. Nessas horas, o melhor, de acordo com Yuri, é ir direto para um hospital que tenha um psiquiatra de plantão.

Quanto à questão da privacidade, Renata observa que apenas o psicólogo e o paciente têm acesso às mensagens e consultas realizadas. Yuri, por sua vez, lembra que isso vale para qualquer caso de terapia, já que faz parte do código de ética da profissão preservar a identidade do paciente.

Leia também: Em vez de relaxar, meditação pode provocar crises mentais, diz psicólogo

Portanto, se você está pensando em recorrer à terapia online , lembre-se que os mesmos cuidados que são tomados com a consulta presencial - desde a escolha do profissional até a atenção ao progresso do seu quadro - devem ser adotados no caso dela para utilizar ao máximo essa nova tecnologia.